Percepção de Segurança e Prática de Atividade Física em Adultos: Uma Revisão Sistemática

Por: , Eduardo Lucia Caputo, Marcelo Cozzensa da Silva e Tanísia Hipólito.

Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde - v.21 - n.6 - 2016

Send to Kindle


Resumo

O  processo  de  urbanização  observado  nas  últimas  décadas  trou-xe consigo algumas consequências em relação a qualidade de vidaemodificação  do  perfil  das  doenças,  os  quais  estão  relacionados  àmaiores índices de inatividade física. Aausência de prática suficien-te  de  atividade  física  (AF),  atualmente,  vem  sendo  consideradacomo  fator  de  risco  para  doenças  e  comorbidades,  especialmentenas populações adultas. Sendo assim, o objetivo do presente estudofoi  analisar  sistematicamente  os  achados  científicos  na  literatura,publicados entre os anos de 2005 e 2014, sobre a prática de ativida-de física entre adultos e sua relação com a percepção de segurançanos centros urbanos. O processo de busca foi realizado utilizando-se  as  bases  de  dados  PubMed,  MedLine  e  LILACS,  e  nas  listas  dereferências  dos  artigos  selecionados,  sendo  utilizados  os  seguintesdescritores em inglês: “physical activity”, “violence” e “safety”. Ini-cialmente, foram encontrados 303 artigos que apresentavam rela-ção com o tema em estudo; porém, após análises e estabelecimentodos  critérios  de  inclusão,  13  artigos  foram  incluídos  na  presenterevisão.Através  da  análise  dos  artigos  foi  possível  concluir  que  aredução  de  crimes,  a  melhora  no  tráfego  e  o  ambiente  para  cami-nhar são fatores fundamentais para perceber-se seguro no bairro.Apesar  das  evidências  demonstrarem  que  segurança  no  trânsito,iluminação adequada e melhora na estética do bairro auxiliam napercepção de segurança, os resultados ainda não são conclusivos.

Endereço: http://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/8213

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.