Percepção de Esforço da Sessão e a Tolerância Ao Estresse em Jovens Atletas de Voleibol e Basquetebol

Por: Alexandre Moreira, Camila Gobbo de Freitas, Fábio Yuzo Nakamura e .

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.12 - n.5 - 2010

Send to Kindle


Resumo

O estudo investigou o efeito da distribuição da carga de treinamento sobre a percepção de fontes e sintomas de estresse durante 6 semanas de treinamento de jovens atletas. A fim de aferir a carga interna de treinamento e a tolerância ao estresse, foram utilizados o método da percepção subjetiva de esforço da sessão (PSE da sessão) e o questionário DALDA, respectivamente. A ANOVA com medidas repetidas revelou maiores cargas de treinamento nas duas primeiras semanas (P<0,05). Interessantemente, nas duas primeiras semanas, também foram observados sintomas de estresse aumentados, com tendência similar para as fontes de estresse, quando analisado o grupo todo. Foi detectado aumento significante para as respostas “pior do que o normal” na parte B do DALDA (sintomas de estresse), no subgrupo com maior carga média de treinamento (>400UA) (ANOVA two way; P < 0,05). Os achados do presente estudo confirmam a hipótese de que a carga interna de treinamento afeta a tolerância ao estresse. Estes resultados reforçam a importância do monitoramento regular do processo de treinamento, a fim de atenuar a ocorrência de adaptações deletérias e otimizar respostas adaptativas desejadas.


 

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/12214

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.