Percepção da Qualidade de Vida Por Pessoas com Deficiências Físicas Praticantes e Não Praticantes de Atividades de Lazer

Por: Maria Georgina Marques Tonello, Priscilla Rosa Queiroz Ribeiro e Rejane Martins Canedo Lima.

Licere - v.15 - n.4 - 2012

Send to Kindle


Resumo

O objetivo desse estudo foi verificar a percepção que as pessoas com deficiências físicas praticantes e não praticantes de atividades de lazer possuem da sua qualidade de vida. Participaram deste estudo 100 pessoas com deficiências físicas, sendo 45% do sexo feminino e 55% do sexo masculino, com idade média de 42,06 ±13,80 anos da cidade de Patos de Minas MG. A amostra foi avaliada através de um questionário com informações gerais, abordando a participação em atividades de lazer. Para avaliar a percepção da qualidade de vida foi aplicado o questionário WHOQOL – breve. Os participantes que realizavam atividades de lazer apresentaram diferenças estatísticas significantes, em todos os domínios de qualidade de vida: físico, psicológico, relações sociais e meio ambiente. Podemos concluir que as atividades de lazer apresentaram uma grande importância na percepção de qualidade de vida dos entrevistados.
 

Endereço: http://www.anima.eefd.ufrj.br/licere/pdf/licereV15N04_a8.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.