Percepção Sobre Lazer na área de Recursos Humanos

Por: A. P. E. G. Teodoro, D. J. Gaspar, , J. P. S. Pacheco, N. H. Rodrigues e P. R. T. C. Trevisan.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

As organizações da atualidade, frente a mercados cada vez mais globalizados e competitivos, têm sido palco de problemas ligados à saúde física e psicológica de seus funcionários. Para que os indivíduos tenham condições de permanecer no mercado de trabalho, oferecendo resultados às suas empresas e participando competitivamente, necessitam equilibrar as energias entre lazer e trabalho. O fenômeno lazer vem ganhando cada vez mais espaço nas preocupações de alguns gestores de empresas, os quais já conseguem compreender que este representa um aspecto importante da qualidade de vida, permitindo, inclusive, a recuperação do estresse e a expressão do poder criativo, o que pode oferecer ressonâncias positivas no ambiente de trabalho. Entretanto, a associação do lazer no contexto corporativo ainda está longe de ser consenso neste âmbito empresarial, inclusive pelo fato deste não ter ainda seu significado e valor devidamente reconhecidos pela sociedade, como um direito constitucional. Sendo assim, o objetivo deste estudo foi identificar a percepção sobre lazer de um grupo de alunos de um curso de Gestão de Recursos Humanos, os quais serão profissionais que atuarão com o treinamento e desenvolvimento de pessoas para aumento de produtividade e alcance de resultados dentro de empresas. O estudo constou da união de pesquisas bibliográfica e exploratória, utilizandose como instrumento para coleta de dados um questionário contendo uma questão aberta, aplicado a uma amostra intencional composta por 32 alunos do último ano do curso de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos de uma Universidade particular do estado de São Paulo. Os dados foram analisados por meio da Técnica de Análise de Conteúdo e divididos em eixos. Com base nas respostas, foram encontrados quatro eixos de análise, os quais foram denominados "Divertimento", "Descanso", "Relacionamentos Interpessoais" e "Outros". O eixo de maior incidência foi o "Descanso" que seria uma das funções do lazer, juntamente com o desenvolvimento e o divertimento. Os resultados indicam que os futuros profissionais de recursos humanos percebem o lazer, sobretudo, associado à possibilidade de descanso, favorecendo assim, o combate ao estresse. Este resultado evidencia a minimização do significado do fenômeno do lazer a apenas uma variável, perdendo seu potencial para o desenvolvimento da capacidade criativa e da promoção de outras habilidades dos trabalhadores. Tornam-se necessárias novas abordagens, nos cursos de formação em Recursos Humanos a respeito do fenômeno do lazer, no sentido de ampliar seus significados, inclusive como direito social constitucional, auxiliando a formar pessoas com maior consciência para lidar com outras pessoas, levando em consideração os elementos da qualidade de vida dentro da área de Recursos Humanos.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.