Percepção Subjetiva do Estresse em Oficiais de Arbitragem de Basquetebol

Por: Alessandro Custodio Marques, Bruno Victor Correa da Silva, Mário Antônio de Moura Simim, Markus Vinícius Campos Souza e .

Arquivos de Ciências do Esporte - v.6 - n.3 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Objetivo: analisar a percepção de estresse em árbitros após uma partida de basquete. Métodos: Participaram do estudo 20 árbitros de basquetebol (idade = 29,35 ± 6,75 anos; tempo de arbitragem = 7,75 ± 6,23 anos), de nível municipal à internacional, credenciados e em atuação na Copa Revelar de Basquetebol. O instrumento utilizado foi o Teste de Estresse para Árbitros dos Jogos Esportivos Coletivos. Resultados: Os resultados indicam que os principais fatores causadores de estresse foram: Competição desorganizada (2,75±1,52); Locais com falta de segurança (2,35±0,88); Errar nos últimos minutos decisivos (2,70±1,30); Errar em situações claras (2,50±1,28); Errar seguidamente (2,50±1,24); Atraso do transporte da organização (2,40±1,14); Não receber o pagamento pelo jogo (2,45±1,36); Chegar tarde ou atrasado no local do jogo (2,55±1,36); Falta de responsabilidade do colega e outras pessoas (2,45±1,43) e Não ter reconhecimento e/ ou valorização (2,50±1,15). Conclusão: Concluímos que o estresse dos árbitros de basquete está relacionado a fatores sociais, relacionados com aorganização da competição e estrutura da modalidade e a fatores psicológicos, como errar na tomada de decisão de determinada situação.

Referências

Guillén F, Feltz DL. A conceptual model of referee efficacy. Front. Psychol. 2011. 2(18): 1-4.

Rodrigues HA, Leonardi TJ, Paes RR. Novas regras do basquetebol: estudo de caso sobre a percepção de jogadores de uma equipe profissional. Conexões. 2013. 11(3):147-165.

Sousa MAM. Um olhar para os árbitros de futebol. Rev. bras. psicol. Esporte. 2016. 6(1):121-132.

Horn LGR, Reis LN. A profissionalização da arbitragem e sua influência na imagem dos árbitros: um estudo na ótica de profissionais ligados à gestão do futebol no Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Futsal e Futebol. 2016. 8(28):19-28.

Arns PC, Folle A, Leite RM. Nível de stress de oficiais de arbitragem do basquetebol catarinense. Cinergis. 2014; 15(1):05-09.

Silva SA. Construção e validação de um instrumento para medir o nível de estresse dos árbitros dos jogos coletivos. [Dissertação de Mestrado – Programa de Pós-Graduação em Ciências do Esporte]. Belo Horizonte (MG): Universidade Federal de Minas Gerais; 2004.

Silva AI, Rech CR. Somatotipo e composição corporal de árbitros e árbitros assistentes da CBF. Rev. Bras. cineantropom. desempenho hum. 2008. 10(2):143-148.

Ferreira HC, Simim MA, Noce F, Samulski DM, Costa VT. Análise do estresse em árbitros de futsal. Coleç. Pesqui. Educ. Fís. 2009. 8(1):43-48.

Heo M, Kim N, Faith MS. Statistical power as a function of Cronbach alpha of instrument questionnaire items. BMC Med Res Methodol. 2015. 15(86): 1-9.

Capinussú JM, Lima WA. O retorno dos patrocinadores do Novo Basquete Brasil. RIGD. 2011; 1(2):122-131.

Samulski DM, Silva SA. Psicologia aplicada à arbitragem. In: Samulksi DM. Psicologia do Esporte: conceitos e novas perspectivas. Barueri: Manole, 2009. p 461-486.

De Rose Junior D, Pereira FP, Lemos RF. Situações específicas de jogo causadoras de “stress” em oficiais de basquetebol. Rev. Paul. Educ. Fís.2002. 16(2): 160-73.

De Rose Junior D. A competição como fonte de estresse no esporte. Rev. Bras. Ciên. E Mov. 2002. 10(4):19-26.

Dorcsh KD, Paskevich DM. Stressful experiences among six certification levels of ice hockey officials. Psychol Sport Exerc. 2007. 8(4): 585-593.

Gabardo AL, Comparim MSCV. Fatores causadores de stress em equipe de arbitragem da Federação Paranaense de Basketball. Revista Eletrônica de Educação Física. 2008.

Costa VT, Ferreira RM, Penna EM, Costa IT, Noce F, Simim MAM. Análise estresse psíquico em árbitros de futebol. Rev. bras. psicol. esporte. 2010. 3(2):02-16.

Warner S, Tingle JK, Keller P. Officiating Attrition: The Experiences of Former Referees Via a Sport Development Lens. Journal of Sport Management. 2013. 27(4):316-328.

Endereço: http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/aces/article/view/2605

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.