Perda Eletrolítica de Cálcio, Magnésio e Ferro no Suor Durante Corrida em Esteira

Por: ângela Maria Campos Santana, Fabrícia Geralda Ferreira, , Marina Fassarella e Neuza Maria Brunoro Costa.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.23 - n.1 - 2017

Send to Kindle


Resumo

Introdução: O suor e sua consequente evaporação são fundamentais para manutenção da temperatura corporal durante o exercício. Objetivo: Avaliar a perda de cálcio (Ca++), magnésio (Mg++) e ferro (Fe++) no suor de corredores e de indivíduos ativos. Métodos: Foram avaliados 15 atletas corredores de fundo {VO2máx = 68 ± 5,4 ml(kg.min)-1} e 15 indivíduos ativos não atletas {VO2máx = 50,3 ± 6,3 ml(kg.min)-1}, com média de idade, respectivamente, de 25,3 ± 2,4 e 23,1 ± 4,3 anos. Ambos os grupos se exercitaram por 80 minutos em esteira, com intensidade de 75% a 85% da frequência cardíaca de reserva, e ingeriram 3 ml de água/kg de peso corporal a cada 15 minutos. As condições ambientais da prova foram 21,9 ± 1,5 °C e 89,2 ± 5,6% de umidade relativa para os atletas e 21,8 ± 1,6 °C e 93,2 ± 3,5% de UR para os ativos. As amostras de suor foram coletadas em intervalos regulares de 20 minutos nas regiões do peito, torácica e lombar das costas, para posterior análise dos minerais Ca++, Mg++ e Fe++ por espectrofotômetro de absorção atômica. Resultados: Não foram registradas diferenças significativas para os minerais em função do nível de condicionamento. Observou-se tendência à diminuição na concentração do Mg++ e Fe++ do suor ao longo do exercício. Conclusão: Nas condições ambientais e de exercício estudadas, o condicionamento não interfere na perda de Ca++, Mg++ e Fe++.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1517-86922017000100031&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.