Perfil Lipídico, Capacidade Funcional e índice Tornozelo-braquial em Idosos Ativos

Por: Alessandro Domingues Heubel, Bruna Varanda Pessoa-santos, Camila Gimenes, Eduardo Aguilar Arca e Terezinha Sasaki Marques.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.25 - n.4 - 2019

Send to Kindle


Resumo

Introdução:

A prática de atividade física regular previne doenças cardiovasculares (DCV) e aterosclerose, além de melhorar o perfil lipídico e a capacidade funcional em idosos.

Objetivo:

Avaliar e comparar o perfil lipídico, desempenho funcional e índice tornozelo-braquial (ITB) de idosos sedentários e ativos.

Métodos:

Trata-se de um estudo comparativo e transversal com 84 idosos (≥ 60 anos) de ambos os sexos, divididos em dois grupos: grupo sedentário (GS, n= 50) e grupo ativo (GA, n= 34) segundo o Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ). Foram realizadas avaliações antropométricas, hemodinâmicas, índice tornozelo-braquial (ITB) e testes de funcionalidade (Short Physical Performance Battery - SPPB e teste de caminhada de 6 minutos - TC6). Além disso, foi utilizado o teste de normalidade Shapiro-Wilk e na comparação entre os grupos utilizou-se o teste t-Student e o teste Mann-Whitney. Já para os dados categóricos, utilizou-se o teste exato de Fisher (p<0,05).

Resultados:

Foi verificado no GA valores maiores da lipoproteína de alta densidade (high-density lipoprotein cholesterol, HDL-c) (p = 0,001) e menores de triglicerídeo (TG) (p = 0,007) quando comparados ao GS. Na avaliação ITB, observou-se que o GA apresentou melhores índices de ITB direito (p = 0,012), esquerdo (p = 0,015) e final (p = 0,004) quando comparado ao GS. Houve melhores resultados do GA no desempenho funcional na avaliação SPPB (p = 0,0007) e no TC6 com maior distância percorrida (p = 0,0027). Nas medidas antropométricas, o GA apresentou menor índice de massa corporal (IMC) (0,041) e circunferência abdominal (CA) (0,029). Na incidência das doenças referidas, apenas a hipertensão apresentou resultados diferentes entre os grupos (0,029), sendo que o GA teve menor incidência de hipertensão.

Conclusão:

Os idosos ativos apresentaram melhor perfil lipídico, maiores níveis de ITB, melhor desempenho funcional, além de menor massa corpórea, menor circunferência abdominal e menor incidência de hipertensão em comparação aos sedentários. Nível de evidência I; Estudo prospectivo de alta qualidade.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1517-86922019000400316&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.