Perfil Motor de Crianças na Educação Infantil : Estudo Longitudinal

Por: Miriam Beckhäuser de Bastos Silva.

2009

Send to Kindle


Resumo

Este estudo teve como objetivo investigar ao longo de dezoito meses, o nível de Desenvolvimento Motor de crianças de 2 a 6 anos, de ambos os sexos, matriculadas na Educação Infantil de duas escolas da Rede Particular de Ensino, em Florianópolis/SC. O instrumento utilizado para a coleta dos dados foi a Escala de Desenvolvimento Motor “EDM” (ROSA NETO, 2002), que se caracteriza por um conjunto de provas que avaliam as seguintes habilidades motoras: Motricidade Fina. Motricidade Global, Equilíbrio, Esquema Corporal, Organização Espacial e Organização Temporal. Para a obtenção das Idades e Quocientes Motores dos participantes e para armazenar os dados foi utilizado o Programa Informático EXCELL (Versão, 2003). Para o tratamento e análise dos dados foi utilizado o Programa Informático Epi-Info (Versão. 6.0). Os dados foram analisados através de Estatística Descritiva (freqüências, percentuais, média, desvio-padrão. Variância, valor mínimo, valor máximo e mediana). Foi utilizada a análise Comparativa. (Teste “T” de “Student’’. Para as variáveis não Paramétricas, Teste de “Kruskal-Wallis”. Para a análise de correlação foi utilizado o Teste de Regressão Linear ou Coeficiente de Correlação de “Pearson”. O nível de significância lixado para os testes (hipóteses) foi de 95%. Para as informações sobre o contexto Escolar foi utilizada um “Entrevista Semi-Estruturada” com as professoras, adaptada por Berleze (2002), que consta de perguntas sobre as oportunidades de vivências motoras oferecidas para as crianças dentro da escola. Os resultados encontrados revelam que o Desenvolvimento Motor Geral da maioria dos Pré-escolares avaliados ao longo de dezoito meses, foi considerado dentro da normalidade, no nível “Normal Médio’’de acordo com a Escala de Desenvolvimento Motor - “EDM” - (ROSA NETO, 2002). Não foram encontradas diferenças significativas no desenvolvimento Motor geral dos Pré-escolares, entre as três avaliações motoras realizadas. Em relação ao gênero, encontrou-se diferenças significativas entre meninos e meninas nas habilidades de Motricidade Fina, Motricidade Global e Organização Temporal. Quanto ao contexto Escolar, acredita-se que as atividades motoras que as Escolas oportunizam, podem contribuir de forma a promover o Desenvolvimento Motor dos Pré-escolares, nas habilidades motoras em geral. Conclui-se que as mudanças no Desenvolvimento Motor ocorrem ao longo do tempo, de forma progressiva e não linear, variando de acordo com a maturidade e os estímulos de cada criança.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.