Perfil Postural de Nadadores Nordestinos Participantes do V Troféu Renaldo Malta

Por: Flávia Accioly Canuto Wanderley.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Uma das opções cada vez mais utilizadas como coadjuvante no tratamento de
lombalgia ou no incremento à postura é a prática da natação. Entretanto, alguns
estudos (BECKER, 1996; GONÇALVES, 1989), têm demonstrado evidências de
que as atividades físicas, realizadas de forma cíclica e repetitiva, como é
característico no treinamento competitivo da natação, podem desencadear
problemas posturais. O objetivo do presente estudo foi identificar os desvios
posturais mais frequentes nas cinturas escapular e pélvica, coluna vertebral e
joelhos de trinta e dois nadadores, voluntários, federados, do sexo masculino,
incluídos nas categorias de Infantil a Sênior, participantes do V Troféu Renaldo
Malta, os quais compuseram a amostra. Material e métodos: Para caracterização
antropométrica dos nadadores, foram coletados: peso (M=65,2kg; mv=39.0kg;
Mv=85.0kg), altura (M=1.74m; mv=1.48m; Mv=1.87m) e % gord. (M=14.3%;
mv=10.4%; Mv=24.3%). Fotografias dos avaliados foram feitas nos planos
frontal e sagital e em flexão de tronco, sendo a avaliação da postura realizada
através de uma modificação do Formulário de Análise Postural da PORTLAND
STATE UNIVERSITY. Resultados: foram encontradas, as seguintes freqüências
de desvios posturais: 1) cintura escapular: 90,6% dos sujeitos apresentaram
desvios laterais, 31,2% ombros protusos e, 9,3% escápulas aladas; 2) coluna
vertebral: 59,3% dos sujeitos apresentaram escolioses, 75% cifoses e 37,5%
hiperlordoses; 3) cintura pélvica: 31,2% dos sujeitos com desvios laterais; 4)
joelhos: 21,8% genovalgos, 37,5% casos de genovaro e 15,6% casos de
genorecurvato. Em outros estudos realizados com nadadores (FERREL, 1999,
GONÇALVES, 1989; KENAL & KNAPP, 1996), verificou-se também grande
prevalência de hiperlordoses, escolioses, hipercifoses. Por outro lado, as
frequências observadas nestes estudos para as articulações dos joelhos foram
superiores as encontradas em nossa amostra. Conclusões: as freqüências
observadas nos permitem concluir que, em se tratando da prática da natação:
1) Dê-se maior atenção aos exercícios compensatórios para incremento da
postura; 2) Esclareça-se, para os praticantes, a importância da manutenção de
uma boa postura e 3) Sejam diversificados os métodos de treinamento.
Agradecimentos: Prof. Ms. Amândio Geraldes, Prof. Rodrigo, Prof. Raul de
Albuquerque e académico Antonio Cândido.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/66_Anais_p303.pdf

Ver Arquivo (PDF)

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.