Perfil Somatotípico, Dermatoglífico e das Qualidades Físicas de Atletas de Handebol Feminino do Brasil

Por: Taís Nobre Nogueira.

173 páginas. 2004

Send to Kindle


Resumo

O Objeto formal deste estudo é centrado nas atletas de handebol de alta performance, buscando uma explicação fenomênica dos resultados encontrados para suprir uma possível lacuna existente neste esporte. O principal objetivo de traçar-se o perfil das atletas do handebol feminino do Brasil é a identificação da homogeneidade das características dermatoglíficas, somatotípicas e de qualidades físicas dessas atletas de alto rendimento. Dezessete atletas da Seleção Brasileira de Handebol Feminino, convocadas para os Jogos Pan-Americanos de 2003, com idade de 25,59 ± 3,36, peso de 66,44 ± 7,74 e estatura de 173,65 ± 5,43. O grupo foi submetido a uma avaliação para identificação do perfil dermatoglífico, através das impressões digitais, de acordo com o protocolo de Cummins & Midllo (1942); a uma avaliação do somatotipo, de acordo com o método Heath-Carter (1967) e a uma avaliação das qualidades físicas utilizando-se os seguintes testes: Rampa, Wingate e Handgrip. Os dados coletados foram aplicados a parâmetros estatísticos básicos como: tamanho da população, média, desvio-padrão, valores mínimo e máximo, curtose, análise de dispersão, para entendimento da simetria da distribuição e do erro padrão. O índice alvo de 0,05 foi utilizado para definição dos limites da média. Os resultados da dermatoglifia foram: Arco (A)= 2,6 ± 3,54, Presilha (L)= 5,1 ± 2,44, Verticilo (W)= 2,4 ± 2,47, índice Delta (D10)= 9,8 ± 5,60 e o Somatório da quantidade total de linhas (SQTL)= 78,1 ± 57,20 e a homogeneidade foi encontrada em L, D10 e SQTL. O percentual das fórmulas digitais encontrado foi: 35,3% AL, 5,9% ALW, 41,2% LW e 17,6% WL. Para as qualidades físicas foram encontrados os seguintes valores: VO2= 45,3 ± 5,40 ml/kg.min, o LV1= 36 ± 4,52, LV2 = 41,2 ± 5.26, PAN pico= 9,5 ± 0,75, PAN médio= 7,3 ± 0,70, Handgrip direito= 44,9 ± 6,42, Handgrip esquerdo= 41,7 ± 5,23, tendo a homogeneidade sido encontrada em PAN pico e Handgrips direito e esquerdo. O resultado do Somatotipo foi: Endomorfia= 2,65 ± 0,08, Mesomorfia= 3,03 ± 1,18 e Ectomorfia = 2,73 ± 1,18, mas somente a Mesomorfia foi detectada pela curtose. Esses resultados classificam o grupo como Mesomorfo Balanceado. Baseando-se nos resultados acima, apresenta-se o Perfil do Handebol Feminino do Brasil, esperando que auxilie no engrandecimento deste esporte.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=2373&listaDetalhes%5B%5D=2373&processar=Processar

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.