Pessoas com Síndrome de Down nos Espaços Extra-domésticos: a Falácia do Eterno Lazer

Por: Leticia Casotti e Marina Dias Faria.

Revista Brasileira de Estudos do Lazer - v.5 - n.1 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Diante da importância do lazer para a inclusão social este estudo teve como objetivo compreender as práticas de consumo de serviços de lazer extra-doméstico por pessoas com Síndrome de Down e suas famílias. O estudo parte da visão sócio-médica da deficiência conjugada com a pesquisa transformativa do consumidor. As entrevistas foram realizadas de forma que fossem ouvidos mães, irmãos e Downs. As entrevistas compreenderam três principais eixos: narrativas de história de vida dos deficientes; apresentação e descrição de fotografias selecionadas pelas famílias, que incluíam experiências de lazer; e uso de exercícios projetivos para apoiar o acesso a informações  mais difíceis de serem compartilhadas . A visão de que “a vida do Down é um eterno lazer” pode ser confrontada por barreiras relatadas pelos entrevistados, principalmente atitudinais, para que o lazer possa ser uma ferramenta mais efetiva de inclusão social das pessoas com a Síndrome de Down e de suas famílias. 

Endereço: https://seer.ufmg.br/index.php/rbel/article/view/10829

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.