Pibid Educação Física e o Seu Papel na Educação Infantil

Por: , Elen Cristina Soares de Brito e Mônica Pereira Raulino.

XX Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e VII CONICE - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo

1 INTRODUÇÃO
O presente estudo surgiu através das experiências proporcionadas por meio do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID/CAPES) na área de Educação Física da Universidade Federal do Acre (UFAC), onde os bolsistas tiveram a oportunidade de se inserir no âmbito escolar, podendo vivenciar a realidade da escola pública.
Este trabalho tem por objetivo relatar as experiências adquiridas pelos acadêmicos na Educação Infantil em uma escola pública na cidade de Rio Branco-AC. A Educação Infantil é uma fase de ensino na qual as crianças ainda estão se descobrindo e também conhecendo o mundo a sua volta. É nesse momento que se faz necessário estimular as crianças a desenvolver suas habilidades, tanto motoras quanto cognitivas, além de proporcionar experiências que lhes permitam ter uma melhor interação com as demais crianças (BRASIL, 2010).
A Lei de Diretrizes e Bases (9394/96) garante a obrigatoriedade do professor de Educação Física na Educação Infantil, entretanto na escola na qual nos inserimos não havia aulas de educação física, havia apenas algumas atividades semanais que trabalhavam com o eixo corpo e movimento/Brincar. Que tem por finalidade a “exploração das diferentes partes do corpo[...] suas possibilidades de movimento [...] exploração de diferentes formas de equilíbrio[...] exploração de gestos, expressões faciais, ritmos e movimentos[...]” (ACRE,2012, p.70-71).

2 METODOLOGIA
Este trabalho busca relatar as experiências vivenciadas por um grupo de bolsistas do Pibid na educação infantil.
Ao chegar na escola tiveram a oportunidade de primeiramente observar a rotina dos alunos, e através de planejamentos juntamente com a supervisora, formada em pedagogia, se fez possível fazer uma junção dos conhecimentos da Educação Física com a Pedagogia e através dessa união planejar formas de ministrar aulas que proporcionassem as crianças um maior desenvolvimento das suas habilidades fundamentais.

3 DESCRIÇÕES, RESULTADOS, INTERPRETAÇÕES...
Por meio de conversas e observações foi possível elaborar atividades que chamassem a atenção das crianças e que também desenvolvessem suas habilidades fundamentais.
Optou-se por trabalhar com os jogos e brincadeiras, por serem praticas que estão presente no cotidiano das crianças, entretanto essas práticas foram trabalhadas de forma pedagógica visando estimular o aprendizado das crianças, melhorando a coordenação motora e percepção corporal. Darido (1999, p.5) ressalta que “o principal objetivo da Educação Física é oferecer experiências de movimento adequadas ao seu nível de crescimento e desenvolvimento, a fim de que a aprendizagem das habilidades motoras seja alcançada”.
Nesse nível de ensino as crianças têm uma maior dificuldade em compreender as atividades que lhes são passadas e a forma como devem faze-las, se faz necessário ter uma maior dedicação para fazer a criança realizar a atividade proposta. O ensino não está apenas no falar como fazer, nessa faixa etária é necessário também demonstrar como fazer, assim a criança terá maior facilidade em assimilar a atividade.

4 CONSIDERAÇÕES FINAIS
A Educação Física é essencial para a formação do indivíduo, pois é através das práticas vivenciadas nessa disciplina que a criança adquire novas experiências e se desenvolve tanto fisicamente quanto cognitivamente, além de estimular a interação social. E o Pibid tem um papel fundamental como instrumento auxiliador para a formação profissional, este programa proporciona ao acadêmico, novas vivencias e a oportunidade de colocar em prática o que foi aprendido na teoria.

Endereço: http://congressos.cbce.org.br/

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.