Planejamento Coletivo e o Trabalho Pedagógico de Educação Física na Escola de Educação Básica da Ufu: Avanços e Possibilidades

Por: Eliane Vieira Andrade.

206 páginas. 1999

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo teve como finalidade analisar as experiências pedagógicas vivenciadas no ensino de Educação Física da Escola de Educação Básica da UFU, em especial a proposta pedagógica implementada em 1993 e denominada PCTP. Seu objetivo central foi analisar e avaliar criticamente a estrutura teórica e metodológica desse documento, considerando a leitura da realidade realizada pelo conjunto de professores que compunham o grupo que o elaborou, os fenômenos educativos e sociais privilegiados, autores básicos e os tipos de mudanças e ações propostas para a realidade do cotidiano escolar. No primeiro capítulo, realizamos o levantamento histórico de autores, textos e concepções que mais se destacaram na trajetória da Educação Física entre as décadas de 80 e 90, buscando na diversidade do patrimônio teórico da área, encontrar os conhecimentos que serviram de base para a elaboração do atual projeto político pedagógico da Educação Física da Escola Educação de Básica, o PCTP. No segundo capítulo, realizamos uma análise descritiva do processo de criação e elaboração do Planejamento Coletivo do Trabalho Pedagógico, destacando as características fundamentais dessa proposta desenvolvida como campo de vivência no cotidiano da ESEBA. Além disso, analisamos ainda os subprojetos nele contidos, a saber: "Proposta Pedagógica na Pré-escola" , "Proposta pedagógica de 1ª a 4ª séries". Neste segundo subprojeto focalizamos a organização do conhecimento e sua abordagem metodológica, objetivos e formas de implementação. O subprojeto "A Competição esportiva da ESEBA como campo de vivência do exercício da cidadania" foi detalhadamente estudado e analisado. No terceiro capítulo procedemos a análise da estrutura teórica e metodológica que fundamentou o PCTP, considerando a leitura da realidade, os fenômenos educativos e sociais privilegiados, autores básicos e tipos de mudanças implementadas no cotidiano da ESEBA. Finalmente, em nível de conclusão, apontamos aspectos positivos como a melhor estruturação do planejamento coletivo da área, da organização dos espaços pedagógicos, a construção de materiais didáticos e a ordenação curricular do programa de Educação Física de Pré-Escola à oitava série. Em contraponto, apontamos alguns equívocos no processo de construção e implementação da proposta em análise, entre os quais destacamos: a falta de percepção do grupo de estudo em relação às condições objetivas da ESEBA para o desenvolvimento da proposta enquanto projeto político-pedagógico da escola; a falta de domínio do quadro teórico de base por parte de alguns professores; a visão recorrente de alguns professores em localizar a causa dos problemas pedagógicos, chamando-a exclusivamente para si; a leitura equivocada da realidade realizada pelos professores, quando consideram apenas o entendimento que cada discurso possui da própria realidade, para o levantamento dos problemas pedagógicos vivenciados pelo grupo, desconsiderando que a apreensão do real implica a necessidade de superar o conhecimento imediato das coisas; a dificuldade de trabalhar os conflitos gerados nas relações interpessoais e no dia-à dia; o desequilíbrio de concepções e visões apresentadas no trabalho coletivo, mascarando o processo de construção, desenvolvimento e implementação do projeto.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=2054&listaDetalhes%5B%5D=2054&processar=Processar

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.