Planejamento do Ensino da Educação Física: Crítico ou Não-crítico?

Por: Alice Almerita Machado Burkowski.

235 páginas. 1991 11/11/1991

Send to Kindle


Resumo

A temática central deste estudo é o planejamento do ensino da Educação Física nas quatro primeiras séries do ensino de primeiro grau. O planejamento do ensino é uma ação político-educacional presente no cotidiano escolar e, conscientemente ou não, os professores o utilizam em sua prática pedagógica, seja para orientar o desenvolvimento do trabalho educativo, seja para cumprir as exigências burocráticas da instituição. A Educação Física, na rede pública municipal estudada, faz parte do currículo das escolas e é ministrada por professores especializados, com curso de licenciatura plena em Educação Física. Procurou-se verificar, através da análise dos procedimentos de elaboração do planejamento do ensino, como está organizado, na Educação Física, o ensino nas quatro primeiras séries do primeiro grau. Tentou-se, também, diagnosticar a concepção que os professores, diretores e supervisores educacionais têm do planejamento do ensino em geral, e da Educação Física, em especial. O conhecimento sobre planejamento do ensino da Educação Física, de uma forma geral, está fundamentado na literatura sobre educação, especialmente na didática, pois são raras, na literatura específica sobre Educação Física, as abordagens que ultrapassam a dimensão técnica do trabalho pedagógico. A dimensão sócio-político-pedagógica intrínseca ao ato pedagógico de planejar, somente nos últimos anos vem sendo incorporada às discussões dos teóricos desta área. Este estudo, sendo uma pesquisa descritiva, objetivou, portanto, caracterizar o planejamento do ensino da Educação Física nas quatro primeiras séries do ensino de primeiro grau, na rede pública municipal de uma cidade de porte médio, tentando verificar quais as implicações que estes procedimentos adotados vêm tendo no contexto sócio-político-pedagógico. Os dados de interesse da pesquisa foram levantados através de documentos, questionários, entrevistas e observações de aulas, realizados do ponto de vista qualitativo e quantitativo. Observou-se o empenho dos administradores da área da Educação Física, na Secretaria Municipal de Educação, em procurar incentivar os professores a modificarem os seus comportamentos em relação ao ensino da Educação Física. Inteirando-se, efetivamente, do processo educacional nas escolas públicas municipais, eles participam do planejamento curricular geral da escola e em outras instâncias avaliativas e deliberativas do ensino de primeiro grau e estão começando a perceber este grau de ensino de maneira totalizante dentro de uma concepção omnilateral de homem. As análises dos resultados evidenciaram que a maioria dos professores ainda trabalha numa perspectiva não crítica no que se refere à concepção e aos procedimentos que envolvem as questões sobre planejamento do ensino da Educação Física. A visão dicotômica entre teoria e prática no processo de ensino da Educação Física é predominante entre os profissionais desta área na rede municipal pesquisada. Quanto às formas de elaboração, execução e avaliação do planejamento, neste nível de ensino, verificou-se que são adotadas técnicas que conduzem a deliberações centralizadas. Divulga-se pouco o trabalho da Educação Física dentro das escolas e mesmo sendo construído o programa de trabalho de forma coletiva, com a participação do grupo de professores de Educação Física da rede municipal, este permanece à parte do sistema educacional como um todo. As técnicas de planejamento adotadas, além de não favorecerem a contextualização da Educação Física no processo de ensino, vêm contribuindo para aumentar ainda mais o distanciamento do professor de Educação Física dos mecanismos de decisão existentes no nível da escola.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=962&listaDetalhes%5B%5D=962&processar=Processar

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.