Planos de Ação Para o Polo Aquático Feminino do Brasil: Rumo Aos Jogos Olímpicos de 2016

Por: Marina Canetti.

11 páginas. 2013 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

Com a confirmação dos Jogos Olímpicos, no Rio de Janeiro em 2016, alguns esportes receberam a classificação automática para este. Portanto, alguns esportes praticados no Brasil, até então sem muita tradição nos Jogos Olímpicos, terão suas equipes representadas. Dessa forma, os Jogos Olímpicos Rio 2016 se apresentam como uma grande oportunidade para o desenvolvimento dessas modalidades, entre as quais podemos incluir o polo aquático feminino. O objetivo do presente estudo é apresentar os planos de ação para a construção de um planejamento estratégico para o polo aquático feminino do Brasil. Para tanto, o modelo utilizado como base foi o Sports Policy Factors Leading to International Sporting Success (SPLISS), capaz de mensurar fatores críticos de sucesso para o esporte de alto rendimento utilizando dados quantitativos. O SPLISS se baseia em nove pilares considerados pontos-chaves para o desenvolvimento esportivo de um país. Com o estudo, podemos observar que planos de ação foram criados levando em consideração esses pilares de desenvolvimento. Como resultado, um plano estratégico específico para o polo aquático feminino poderá ser definido a partir dos planos de ação apresentados com o objetivo em medalha nos Jogos Olímpicos de 2016. 

Endereço: http://cev.org.br/biblioteca/curso-avancado-de-gestao-esportiva-trabalhos-de-conclusao-de-curso-2012-r-2013/

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.