Política do Ministério do Esporte: Entre a Burocracia e a Perspectiva de Desenvolvimento

Por: .

Corpoconsciência - v.21 - n.1 - 2017

Send to Kindle


Resumo

A burocracia e a perspectiva de desenvolvimento, como ideia central da administração pública, é desenvolvida, neste trabalho, a partir da política do Ministério do Esporte. Os objetivos são: (1) demonstrar o funcionamento dos condicionantes burocráticos, das políticas e dos investimentos/financiamentos do ME; (2) apresentar indicadores econômicos para subsidiar o debate. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa. Processos e condicionantes são analisados no interior das principais políticas do governo, incluindo questões sobre investimento e financiamento. As conclusões indicam ênfase no esporte de rendimento e necessidade de mudança na estratégia do governo.

Referências

ALMEIDA, Bárbara Schausteck de; MARCHI JÚNIOR, Wanderley. O financiamento dos programas federais de esporte e lazer no Brasil (2004 a 2008). Movimento, v. 16, n. 4, p. 73, 2010.

ATHAYDE, Pedro; MASCARENHAS, Fernando; SALVADOR, Evilásio. Primeiras aproximações de uma análise do financiamento da política nacional de esporte e lazer no Governo Lula. Revista brasileira de ciências do esporte, v. 37, n. 1, p. 2-10, 2015.

BASTIDAS, Marina Gallego; BASTOS, Flávia da Cunha. A lei de incentivo fiscal para o desporto e a formação de atletas no Brasil. Revista intercontinental de gestão desportiva, v. 1, n. 2, p. 111-121, 2011.

BERQUÓ, Laura Taddei Alves Pereira Pinto. O princípio da eficiência e o setor público não-estatal. Prima Facie-Direito, História e Política, v. 3, n. 4, p. 140-156, 2004.

BUENO, Luciano. Políticas públicas do esporte no Brasil: razões para o predomínio do alto rendimento. 296f. Tese (Doutorado em Administração Pública e Governo). Escola de Administração de Empresas de São Paulo, Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2008.

CASTELAN, Lia Polegato. As conferências nacionais do esporte na configuração da política esportiva e de lazer no Governo Lula (2003-2010). 186f. Dissertação (Mestrado em Educação Física). Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2011.

CASTRO, Suélen Barboza Eiras de; POFFO, Bianca Natália; DE SOUZA, Doralice Lange. Financiamento do esporte de rendimento no Brasil: Programa "Brasil no esporte de alto rendimento” (2004-2011). Revista brasileira de ciência e movimento, v. 24, n. 3, p. 146-157, 2016.

DURIGUETTO, Maria Lúcia. A questão dos intelectuais em Gramsci. Serviço social & sociedade, São Paulo, n. 118, p. 265-293, 2014.

FIGUERÔA, Katiuscia Mello e colaboradores. Planejamento, ações e financiamento para o esporte em tempos de megaeventos. Motrivivência, v. 26, n. 42, p. 55-71, 2014.

HOBSBAWM, Eric. Era dos extremos: o breve século XX. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

LOPEZ, Felix; BUGARIN, Maurício; BUGARIN, Karina. Rotatividade nos cargos de confiança da administração federal brasileira (1999-2012). Anais do V Congresso CONSAD de Gestão Pública. Brasília, DF, 2014.

LOUREIRO, Maria Rita; ABRUCIO, Fernando Luiz; ROSA, Carlos Alberto. Radiografia da alta burocracia federal brasileira: o caso do Ministério da Fazenda. Revista do serviço público, v. 49, n. 4, p. 46-82, 2014.

MACHADO, Vilma de Fátima. A produção do discurso do desenvolvimento sustentável: de Estocolmo à Rio-92. Encontro Nacional da ANNPAS, v. 3, p. 1-16, 2005.

MEDEIROS, Paulo Henrique Ramos. Do modelo racional-legal ao paradigma pós-burocrático: reflexões sobre a burocracia estatal. Organizações & sociedade, v. 13, n. 37, p. 143-160, 2006.

MATIAS, Wagner Barbosa e colaboradores. A lei de incentivo fiscal e o (não) direito ao esporte no Brasil. Movimento, v. 21, n. 1, p. 95, 2015.

MEIRA, Tatiana de Barros; BASTOS, Flávia da Cunha; BÕHME, Maria Teresa S. Análise da estrutura organizacional do esporte de rendimento no Brasil: um estudo preliminar. Revista brasileira de educação física e esporte, v. 26, n. 2, p. 251-262, 2012.

MONTEIRO, Regina Clare. Pesquisa qualitativa como opção metodológica. Pro-Posições, v. 2, n. 2, p. 27-35, 2016.

NERI, Marcelo Cortes e colaboradores. A nova classe média. Rio de Janeiro: FGV/Ibre, CPS, 2008.

NETTO, José. Paulo. Capitalismo e reificação. São Paulo: Ciências Humanas, 1981.

OLIVEIRA, Lourival José de; SCHWERTNER, Isadora Minotto Gomes. Breve análise das práticas de responsabilidade social empresarial e a concessão de incentivos governamentais em âmbito federal. Jus Navigandi, Teresina, v. 12, 2007.

PAIXÃO, Alessandro Gonçalves da; FREITAS, César Augustus Labre Lemos de. Desenvolvimento e distribuição de renda: novos elementos para o debate. Revista de direito, v. 11, n. 13, 2015.

PENNA, Adriana. Megaeventos esportivos no Brasil: raias abertas para a corrida do capital. O social em Questão, Rio de Janeiro, ano XVI, n. 29, p. 209-234, 2013.

SANTOS, Luiz Alberto dos. Burocracia profissional e a livre nomeação para cargos de confiança no Brasil e nos EUA. Revista do serviço público, v. 60, n.1, p. 5-28, 2009.

SILVA, Dirceu Santos; BORGES, Carlos Nazareno Ferreira; AMARAL, Silvia Cristina Franco. Gestão das políticas públicas do Ministério do Esporte do Brasil. Revista brasileira de educação física e esporte, v. 29, n. 1, p. 65-79, 2015.

SILVA, Marcos Antonio Loureiro da. O clima organizacional gerado pela rigidez da burocracia. 8f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Administração Pública). Disponível em: . Acesso em: 12 jan. 2017.

STAREPRAVO, Fernando Augusto; DE SOUZA, Juliano; JUNIOR, Wanderley Marchi. Políticas públicas de esporte e lazer no Brasil: uma proposta teórico-metodológica de análise. Movimento, v. 17, n. 3, p. 233, 2011.

STAREPRAVO, Fernando Augusto; MEZZADRI, Fernando Marinho; MARCHI JUNIOR, Wanderley. Criação e mudanças na estrutura do Ministério do Esporte do Brasil: tensões nas definições de espaços. Revista brasileira de educação física e esporte, v. 29, n. 2, p. 217-228, 2015.

VAN ZANTEN, Agnes. Pesquisa qualitativa em educação: pertinência, validez e generalização. Perspectiva, v. 22, n. 1, p. 25-45, 2004.

Endereço: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/4660

Ver Arquivo (PDF)

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.