Políticas Públicas e Gestão do Lazer: Percepção de Cidadãos Sobre a Oferta de Opções de Lazer na Região de Americana/SP

Por: A. P. E. G. Teodoro, D. J. Gaspar, , N. H. Rodrigues, P. R. T. C. Trevisan e V. K. Dias.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

O lazer é um direito evidenciado na Constituição Brasileira. Entretanto, nem sempre as Políticas Públicas e os gestores do lazer levam em consideração a percepção da comunidade em relação à oferta de equipamentos e atividades, a fim de contribuir para novos direcionamentos na elaboração de estratégias e intervenções significativas no campo do lazer. Assim, o objetivo deste estudo foi investigar a percepção de cidadãos sobre a oferta de opções de lazer na região de Americana/SP. Este estudo qualitativo, realizado por meio de pesquisas bibliográfica e exploratória, utilizou um questionário contendo uma questão aberta, aplicado a uma amostra intencional, composta por 50 indivíduos adultos, de ambos os sexos, com média de 49 anos, pais de estudantes universitários, da região de Americana/SP. Os dados foram analisados pela Técnica de Análise de Conteúdo, agrupados e discutidos em 3 categorias, relativas à manutenção e melhoria de equipamentos, ações de políticas públicas e privadas e valorização e conscientização sobre lazer, elaboradas de acordo com as respostas obtidas. Dentre as categorias, a que agregou maior percepção por parte dos indivíduos foi a referente a ações de políticas públicas e privadas (37), na qual foram referidas ampliações de opções de lazer com custos baixos (7), de projetos municipais envolvendo o lazer (5), de espaços públicos como quadras e campos (4), de praças de exercícios ao ar livre (4), das opções de lazer nos bairros (4), das opções de atividades de lazer gratuitas, como shows (4), do entretenimento na cidade para a população (2), de piscinas públicas (2), do número de academias na cidade (2), de cinemas (1), da divulgação das opções de atividades de lazer na cidade (1) e criação de uma lei que obrigue empresas a investirem no lazer de funcionários (1). A categoria relativa à manutenção e melhoria de equipamentos (27) apareceu em seguida e apontou necessidade de melhoria da segurança nos espaços de lazer (7), de maior investimento nos espaços públicos (5), de iluminação em praças e espaços destinados ao lazer (4), de arrumações em praças (2), de melhor aproveitamento de espaços pela prefeitura (2), de criação de espaços arborizados (2), de contratação de profissionais para orientar atividades em espaços públicos (2), de ambientes de barzinhos (2) e de criação de ciclovias (1). Por último, a categoria valorização e conscientização sobre lazer (5) elencou primordialmente a necessidade de melhor organização do tempo (2) e valorização do espaço público (1), conscientização da prefeitura sobre a importância de espaços de lazer na cidade (1) e o aumento do incentivo à população para a vivência do lazer (1). Com base nos resultados, sugere-se elevar as discussões sobre a temática, no sentido de unir esforços para a implementação de novas estratégias, tanto do setor público, como do privado e da sociedade, capazes de atender às demandas dos cidadãos, aprimorando as nuances que envolvem a qualidade de vida.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.