Prática de Atividade Física Habitual Entre Adolescentes com Deficiência Visual

Por: Bruna Barboza Seron, Clovis Corrêa Luiz Junior, e Márcia Greguol.

Revista Brasileira de Educação Física e Esporte - v.26 - n.2 - 2012

Send to Kindle


Resumo

A prática de atividade física é reconhecida como uma potente ferramenta na prevenção de doenças crônico-degenerativas, entretanto ainda se observa um elevado índice de sedentarismo na população, especialmente na parcela composta por pessoas com deficiência. O objetivo desse estudo foi analisar a prática habitual de atividade física em adolescentes com deficiência visual. Para tanto, 16 adolescentes com deficiência visual (idade = 12,81 ± 2,07 anos) responderam a questionários e utilizaram pedômetro por quatro dias. Foi utilizada estatística descritiva, teste t independente e correlação, adotando-se em todas as situações significância de alfa < 0,05. Os dados mostraram que o nível de atividade física entre os adolescentes foi abaixo do recomendável, sendo que as meninas e aqueles com deficiência total apresentaram piores resultados. Os adolescentes mostraram-se significativamente mais ativos durante a semana. Desta forma, conclui-se que os adolescentes pesquisados eram insuficientemente ativos, necessitando de mais programas de intervenção.

Endereço: http://www.scielo.br/pdf/rbefe/v26n2/06.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.