Prática de Atividade Física Mensurada Por Acelerometria Associada Ao Imc em Adolescentes

Por: Antonio Stabelini Neto, Géssika Castilho Santos, Jéssica Sartini Sena e Wagner de Campos.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.15 - n.2 - 2013

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi investigar a associação da atividade física medida pelo acelerômetro com o excesso de peso corporal em escolares. Trezentos e noventa e um adolescentes em idade escolar (10 a 18 anos) participaram deste estudo. Os pontos de corte utilizados para determinar o tempo gasto em atividade física foram: moderada ≥ 3,0 METs e vigorosa ≥ 6,0 METs. Teste t de Student e coeficiente de correlação produto-momento de Pearson foram utilizados para verificar diferenças estatísticas e associações entre atividade física e IMC. A significância estatística foi fixada em p <0,05. Escolares do sexo masculino passaram mais tempo em atividade física moderada (96,1 ± 39,6 min/dia) e vigorosa (9,7 ± 8,8 min/dia) do que o sexo feminino (moderado: 73,7 ± 37,7 min/dia; vigorosa: 6,1 ± 6,8 min/dia). Para ambos os sexos, os escolares mais jovens (10 a <14 anos) foram mais ativos fisicamente do que os escolares mais velhos (14 a <18 anos). Tempo despendido em atividade física moderada e vigorosa foi inversamente relacionado ao IMC. Estes achados sugerem que a prática regular de atividade física está relacionada a redução do peso corporal em escolares. Por conseguinte, pode ser usado como uma estratégia de prevenção da obesidade na escola elementar.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2013v15n2p174

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.