Prática da Caminhada no Lazer na População Adulta de Pelotas, Rs

Por: Angélica N. Adamoli, Marcelo C. da Silva e Mario R. Azevedo.

Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde - v.16 - n.2 - 2011

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi descrever a população praticante de caminhada no lazer, assim como os motivos, adesão às recomendações, cuidados e preferências quanto à prática desta atividade em uma amostra de base populacional de adultos residentes na zona urbana da cidade de Pelotas-RS. Foi conduzido um estudo transversal, de base populacional, com 1697 adultos. O Questionário Internacional de Atividades Físicas (IPAQ) foi utilizado para a mensuração da prática da caminhada no lazer (PCL). Do total da amostra, 21,1% relatou alguma PCL, no entanto apenas 6% alcançaram a recomendação de prática de atividade física através da caminhada (cinco  sessões/semana, pelo menos 30 minutos/dia). Os motivos mais relatados pelos indivíduos para praticar caminhada no período de lazer são, respectivamente, considerá-la importante para saúde (45,1%); praticar porque gosta (21,2%) e por indicação médica (14,4%). Aproximadamente 30% da amostra realizou alongamentos e/ou aquecimento como preparação para caminhada e mais da metade não modificou a velocidade, tempo e distância da mesma. Essas informações poderão contribuir na promoção de intervenções efetivas no estímulo à prática de atividades físicas, especificamente a caminhada.

Endereço: http://www.sbafs.org.br/_artigos/442.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.