Prática de Atividade Física e Hábito de Assistir à Televisão Entre Adultos no Brasil: Pesquisa Nacional de Saúde 2013

Por: Célia Landmann Szwarcwald, Deborah Carvalho Malta, Flávia Vinhaes Santos, Gisele Balbino Araujo Rodrigues, Grégore Iven Mielke e .

Epidemiologia e Serviços de Saúde - v.24 - n.2 - 2015

Send to Kindle


Resumo

OBJETIVO:

descrever a prática de atividade física e o hábito de assistir à televisão entre adultos brasileiros.

MÉTODOS:

estudo descritivo com dados da Pesquisa Nacional de Saúde 2013; foram calculadas as prevalências de adultos (≥18 anos) ativos no lazer, no deslocamento, e insuficientemente ativos (considerando-se três domínios: lazer, deslocamento e trabalho), além da proporção de adultos assistindo à televisão por três ou mais horas/dia.

RESULTADOS:

22,5% dos adultos atingiram as recomendações de atividade física no lazer (IC95% 21,8-23,1), sendo esse percentual de prevalência maior entre homens e residentes na área urbana; 31,9% (IC95% 31,0-32,7) eram ativos no deslocamento e 46,0% (IC95% 45,2-46,8) insuficientemente ativos; a proporção de adultos que assistia à televisão por três ou mais horas/dia foi de 28,9% (IC95% 28,2-29,6).

CONCLUSÃO:

praticamente metade da população brasileira não atingiu os níveis recomendados de prática de atividade física, sugerindo a necessidade do fortalecimento de ações de promoção de atividade física no país.

 

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S2237-96222015000200277&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.