Prática de Atividade Física no Lazer e Fatores Associados em Frequentadores de Academias Ao Ar Livre

Por: Alice Meyer Iepsen, Carla Francieli Spohr, Eduardo Lucia Caputo e Marcelo Cozzensa da Silva.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.10 - n.2 - 2017

Send to Kindle


Resumo

As Academias ao Ar Livre (AAL) são uma ótima alternativa para realização de atividade física (AF) de forma gratuita. O objetivo deste estudo foi verificar a prática de AF e fatores associados em reqüentadores das AAL de Pelotas-RS. Os participantes responderam a um questionário contendo questões demográficas, socioeconômicas, comportamentais, de saúde e relativas à utilização das AAL. Foi utilizada a versão longa do International Physical Activity Questionnaire para determinar o nível atividade física dos indivíduos e foram considerados suficientemente ativos aqueles que relataram pelo menos 150 minutos/semana de AF no domínio de lazer. Participaram do estudo 323 indivíduos (65,3% mulheres), com média de idade de 52,5 anos, 83,6% de pele branca e 61,9% casados. Quase a metade dos entrevistados apresentava sobrepeso (48,0%), 45,8%, pressão alta, 10,5% diabetes e 64,4% utilizam medicamentos. Foram classificados como suficientemente ativos 77,7% dos entrevistados. Tanto na análise bivariada quanto na multivariável a percepção de saúde se mostrou associada à AF de lazer, sendo que quanto melhor à percepção de saúde maior a prevalência de AF suficiente. Programas coletivos com participação do professor de Educação Física podem colaborar para interação dos praticantes com o uso das AAL e aumentar o nível de atividade física dos indivíduos.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2017v19n2p185

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.