Prática de Caminhada, Atividade Física Moderada e Vigorosa e Fatores Associados em Estudantes do Primeiro Ano de Uma Instituição de Ensino Superior

Por: , Érico Felden Pereira e Gaia Salvador Claumann.

Motricidade - v.10 - n.4 - 2014

Send to Kindle


Resumo


As mudanças ocorridas com o início da vida universitária podem interferir na prática de atividades físicas de universitários. Como tal, o presente estudo pretendeu investigar a associação entre a prática de caminhada e atividades físicas moderadas e vigorosas com os fatores sociodemográficos e status do peso em estudantes ingressantes no primeiro semestre do primeiro ano de uma universidade pública da região de Florianópolis/SC. Participaram no estudo 198 universitários (86 homens e 112 mulheres). A prática de atividades físicas foi coletada por meio do Questionário Internacional de Atividade Física – IPAQ, versão curta. Os estudantes das ciências humanas e da educação reportaram praticar maior quantidade de atividade física moderada quando comparados aos estudantes das áreas da saúde e exatas (p< 0.05). Ademais, verificou-se que os alunos do sexo masculino, de nível económico alto, da área da saúde e aqueles que não trabalham apresentaram tempo mais elevado de prática de atividade física vigorosa (p< 0.05). Verificou-se, por meio da análise de regressão linear, uma associação entre o turno de estudo e a caminhada, e entre as variáveis sexo e área de conhecimento e a atividade física vigorosa. Conclui-se que a associação das variáveis com a prática de atividade física em estudantes universitários do primeiro ano varia conforme o tipo e a intensidade de atividade física.
 

Endereço: http://revistas.rcaap.pt/motricidade/article/view/2731

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.