Praticantes de Atividades Aquáticas: Autonomia dos Idosos

Por: Fábio Dacol e .

VII Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foiverificaro índice de autonomia exprimida dos idosos praticantes de atividades aquáticas no projeto de extensão "natação e hidroginástica para terceira idade" do GETI/UDESC. A amostra foi composta por 25 idosos do sexo feminino, com idade entre 60 à 77 anos, aposentados e pensionistas. O instrumento de coleta de dados foi o Questionário Sênior de Atividades Físicas - QSAP, proposto por Farinatti (1998). Diante dos resultados identificamos que, apenas, dois idosos do grupo encontram-se em um estado sedentário. Entre as atividades mais realizadas encontramos nas domiciliares: o cozinhar, lavar a roupa, lavar a louça, fazer compras e fazer faxina leve; na ocupação do tempo livre: prática da natação e hidroginástica e os trabalhos manuais. Os idosos, apresentam um bom nível de autonomia e independência para a realização dos seus deslocamentos diários. Em relação as atividades que os idosos não realizam, 67% deles não possuem sentimento negativo diante destas. Conclui-se que os participantes do programa apresentam autonomia e independência para a realização das suas atividades cotidianas, domésticas e de ocupação do tempo livre.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.