Predição da Aptidão Cardiorrespiratória Através de Dados Auto-relatados em Idosos

Por: Geraldo a Maranhao Neto, Leonardo G Luz, Paulo Tv Farinatt, Rodrigo Pedreiro e Silvio Marques Neto.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.19 - n.5 - 2017

Send to Kindle


Resumo

A aptidão cardiorrespiratória (ACR) está associada a vários desfechos de saúde. Algumas equações sem exercício estão disponíveis para estimar a ACR. No entanto, pouco se sabe sobre a validação dessas equações entre os idosos. O estudo foi desenvolvido com o objetivo de examinar a validade de equações sem exercício com informações auto-relatadas em idosos. Os participantes (n = 93) com idades entre 60 e 91 anos foram submetidos ao teste de exercício cardiopulmonar máximo para avaliar a ACR. Cinco equações sem exercício foram selecionadas. Os dados incluídos nas equações (idade, sexo, peso, altura, índice de massa corporal, atividade física e tabagismo) foram auto-relatados. O coeficiente de determinação (R2) das regressões lineares com o VO2 pico, medido em laboratório, variou de 0,04 a 0,64. Os gráficos de Bland-Altman mostraram maior concordância entre a ACR obtida e prevista por Jackson e colaboradores, e equações de Wier e colaboradores. Por outro lado, as demais equações mostraram menor concordância e superestimação. Nossos resultados fornecem evidências de que duas equações sem exercício, previamente desenvolvidas, poderiam ser usadas na estimação da ACR em idosos. 

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2017v19n5p545

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.