Predição do Desempenho em Sprint de 100 Metros a Partir de Testes de Campo

Por: , Aylton José Figueira Júnior, e Rodrigo Maciel Andrade.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.25 - n.4 - 2019

Send to Kindle


Resumo

Introdução:

A prova de 100 metros rasos (100 m) apresenta um apelo especial. Treinadores e pesquisadores buscam compreender os determinantes do desempenho nessa tarefa. Embora informações tenham sido desenvolvidas ao longo dos anos, elas não são completamente aplicadas pelos treinadores que, em geral, avaliam o sucesso dos métodos de treinamento empregados por meio de testes de campo objetivos, como o desempenho no teste de 60 m rasos.

Objetivo:

Investigar o desempenho de 100 m com base no desempenho de 60 m.

Métodos:

Duzentos e quarenta e seis homens e 153 mulheres, divididos em dois subgrupos, foram avaliados quanto à estimativa (Fvalidação; n=123 e Mvalidação; n=204) e validação de modelos preditivos (Fvalidação cruzada; n=30 e Mvalidação cruzada; n=42) para o desempenho de 100 m (tempo para percorrer 100 m). O tempo parcial foi medido baseado na distância de 100 m previamente sinalizada a cada 10 metros, a partir da linha de partida em ambos os lados da pista. Os modelos preditivos foram estimados no intervalo nos 60 metros a partir do intervalo de tempo de 10-10m.

Resultados:

A magnitude da correlação encontrada foi muito alta. Altos coeficientes de determinação e diferenças sem significância estatística (p<,001) foram encontrados entre os critérios e os valores previstos. As equações preditivas apresentaram valores de erro constantes inferiores a 0,001s; erro total absoluto de 0,12s; 0,10s para Mvalidação e Fvalidação, respectivamente, e 1,13% e 0,85% de erro relativo total para Mvalidação e Fvalidação, respectivamente. A análise de Bland-Altman mostrou um aumento no nível de concordância entre os critérios e os valores previstos para Fvalidação e Mvalidação. Respostas semelhantes foram encontradas quando aplicados os modelos propostos para Fvalidação cruzada e Mvalidação cruzada.

Conclusão:

Os modelos de estimativa foram capazes de prever com precisão o desempenho de 100 m a partir do desempenho no teste de 60 m. Nível de evidência II; Estudos diagnósticos - Investigação de um exame para diagnóstico.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1517-86922019000400349&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.