Predição do Limiar de Lactato em Atletas de Endurance a Partir da Curva de Esforço Percebido Durante Teste Progressivo

Por: Guilherme Assunção Ferreira.

81 páginas. 2015 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

A identificação do limiar de lactato (LL) em teste progressivo (TP) é comumente empregado para a discriminação da aptidão aeróbia e verificação de efeitos de treinamento. Alternativamente, a percepção subjetiva de esforço (PSE) possibilita a identificação de um limiar de PSE (LPSE) em não atletas, restando dúvidas sobre sua intensidade de ocorrência e seu uso na identificação do LL em atletas. O objetivo deste estudo foi verificar intensidade de ocorrência do LPSE e sua associação com o LL em atletas de endurance. Vinte e quatro sujeitos (13 atletas de endurance (GA) e 11 indivíduos ativos fisicamente - grupo não atletas (NA)) realizaram um TP em ciclo ergômetro, à 80 rpm, carga inicial de 110 W durante cinco minutos, estágios de três minutos e incrementos de 47 W. O LL foi identificado por três diferentes critérios: 1) - intensidade do exercício que precede um aumento na concentração de lactato em 1 mmol.l-1 sobre os valores de repouso (LL1mmol); 2) - intensidade do exercício correspondente à concentração fixa de 4 mmol.l-1 (LL4mmol); e 3) - Dmax da diferença entre um ajuste polinomial de 3° ordem da curva formada pela relação Lactato/carga e um ajuste linear ligando os extremos da curva (LLDmax). O LPSE foi identificado no Dmax da diferença entre um ajuste polinomial de 3° ordem da curva formada pela relação PSE/carga e um ajuste linear ligando os extremos da curva (LPSE). No GA a potência máxima (Wmax) e a potência de ocorrência dos Limiares (i.e. LPSE, LL1mmol, LLDmax e LL4mmol) foram significativamente superiores ao valores obtidos para o NA (p < 0,05). Similarmente, o mesmo foi observado para a %Wmax de ocorrência do LL1mmol (p < 0,05) e a FC (bpm) e %FCpico de ocorrência do LL1mmol e LL4mmol (p < 0,05). O LPSE no GA foi encontrado em intensidade similares ao LL1mmol e, em menores intensidade que LLDmax e LL4mmol (p < 0,05). Foi encontrado um pequeno viés entre a potência mensurada no LPSE e a potência mensurada no LL1mmol ( > 5%) e um amplo viés entre a potência mensurada no LPSE e a potência mensurada no LLDmax e LL4mmol ( > 5%). Para o NA, o LPSE foi encontrando em maiores intensidades que o LL1mmol (p < 0,05), mas em intensidades similares ao LLDmax e LL4mmol (p > 0,05). Embora fosse observado um amplo viés entre a potência mensurada no LPSE e a potência mensurada no LLDmax e LL4mmol (> 5%). Estes resultados sugerem que o LPSE pode predizer alternativamente o LL identificado na intensidade do exercício que precede um aumento na concentração de lactato em 1 mmol.l-1 sobre os valores de repouso em atletas, mas deve ser utilizado com cautela para a identificação do LLDmax, uma vez que o LPSE tende a subestimar o LLDmax em atletas e não atletas. 

Endereço: http://dspace.c3sl.ufpr.br:8080/dspace/handle/1884/37895

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.