Predisposição Ao Fluxo: Percepção dos Praticantes do Basquete em Cadeira de Rodas

Por: Anselmo de Athayde Costa e Silva, Daniel Alvarez Pires e Jadson Geovane de Brito Oliveira.

Pensar a Prática - v.21 - n.3 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Neste estudo caracterizamos a pré-disposição ao estado de fluxo durante a prática esportiva em 15 atletas do sexo masculino de basquetebol em cadeira de rodas. Para isto, foi utilizada a “Escala de Predisposição ao Fluxo” e a análise de dados foi realizada por meio de estatística descritiva e análise de correlação para estabelecer a relação entre as dimensões do estado de fluxo. De modo geral verificamos que os atletas vivenciam o estado de fluxo, sendo que experiência autotélica e clareza de metas foram as dimensões com maior prevalência entre os praticantes da modalidade, assim como concentração em tarefa apresentou-se correlacionada com algumas das demais variáveis.

Endereço: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/47022

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.