Pressão Arterial de Idosos Que Praticam Atividade Física

Por: Ana Claudia Pinto, Caroline Marquez Gouveia Ribeiro, Cássio Batista Alves, Gabriele Nunes Moraes, Izabela Alves, Katiane Beatriz da Silva e Luma Carolina Câmara Gradim.

Arquivos de Ciências do Esporte - v.1 - n.2 - 2013

Send to Kindle


Resumo

Introdução: Estima-se que a população idosa tende a crescer cada vez mais devido ao aumento da expectativa de vida. Com isso, surgem necessidades de contribuições e melhorias no contexto de saúde dos idosos, uma vez que com o processo de envelhecimento as probabilidades de ocorrência de doenças e preocupação em relação à funcionalidade aumentam.

Objetivo: Descrever e analisar as consequências da atividade física na pressão arterial de idosos que participam de um grupo de envelhecimento saudável.

Procedimentos metodológicos: Trata-se de uma pesquisa quantitativa e com delineamento documental, realizada com 23 idosos, atendidos em um grupo de Envelhecimento Saudável de uma Unidade Matricial de Saúde do Município de Uberaba - MG. Os dados foram coletados a partir dos prontuários dos idosos que participaram do grupo, contendo informações sobre aferições de pressão arterial, e, analisados através da técnica de análise de conteúdo.

Resultados: Através da utilização da atividade física com os idosos, houve considerável melhora no valor da pressão arterial pós-exercício físico.

Conclusão: Percebe-se, portanto, que essa prática é benéfica à manutenção da saúde dos idosos, auxiliando no processo de envelhecimento saudável e melhor qualidade de vida.

Referências

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Disponível em: Acessado em: 14 de setembro de 2012.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Humanização da Atenção e Gestão do SUS - O HumanizaSUS na atenção básica. Brasília : Ministério da Saúde, 2009.

World Health Organization. Active Ageing. A Policy Framework. Geneva: WHO, 2002.

ROSA, TEC, BENÍCIO, MHD, LATORRE, MRDO, RAMOS, LR. Fatores determinantes da capacidade funcional entre idosos. Rev Saúde Pública 2003; 37: 40-8.

POLÍTICA NACIONAL DE PROMOÇÃO DA SAÚDE – PNPS. Disponível em: Acessado em: 25 de setembro de 2012.

CASPERSEN CJ, POWELL KE, CHRISTENSON GM. Physical activity, exercise and physical fitness: definitions and distinctions for health-related research. Public Health Rep. 1985; 100 (2):126-31.

ZAGO AS, GOBBI S. Valores normativos da aptidão funcional de mulheres de 60 a 70 anos. R Bras Ci e Mov. 2003;11(2):77-86.

MATSUDO, SM. Atividade física na promoção da saúde e qualidade de vida no envelhecimento. Rev Bras Educ Fís Esporte. 2006; 20(5):135-37.

PASSOS, VMA, ASSIS, TD e BARRETO, SM. Hipertensão arterial no Brasil: estimativa de prevalência a partir de estudos de base populacional Hypertension in Brazil: estimates from population-based prevalence studies. Epidemiol. Serv. Saúde [online]. 2006, vol.15, n.1, pp. 35-45.

POLITO, MD; FARINATTI, PTV. Comportamento da pressão arterial após exercícios contra-resistência: uma revisão sistemática sobre variáveis determinantes e possíveis mecanismos. Rev Bras de Medicina do Esporte, Rio de Janeiro, v. 12, n. 6, p. 386-392, 2006.

MINAYO, MCS. et al. (Org.) Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 27 ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2008.

GIL, AC. Como elaborar projetos de pesquisa. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

PASSOS, VMA; ASSIS, TD; BARRETO, SM. Hipertensão arterial no Brasil: estimativa de prevalência a partir de estudos de base populacional. Epidemiologia e Serviços da Saúde. V.15, n.1, p35-45, 2006.

MATSUDO, SM. Atividade física na física da promoção de saúde e qualidade de vida no envelhecimento. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v.20, supl.5, p135-137, set 2006.

SCHER, LML, NOBRE, F., LIMA, N. K. C. O papel do exercício físico na pressão arterial em idosos. Rev Bras Hipertens vol.15(4):228-231, 2008.

COSTA, MFFL.e et al. Comportamentos em saúde entre idosos hipertensos, Brasil, 2006. Rev. Saúde Pública [online]. 2009, vol.43, suppl.2, pp. 18-26.

Hagberg JM, Park JJ, Brown MD. The role of exercise training in the treatment of hypertension: an update. Sports Med. 2000; 30 (3): 193-206.

PIERIN, AMG, MARRONI, SN; TAVEIRA, LAF and BENSENOR, IJM. Controle da hipertensão arterial e fatores associados na atenção primária em Unidades Básicas de Saúde localizadas na Região Oeste da cidade de São Paulo. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2011, vol.16, suppl.1, pp. 1389-1400. ISSN 1413-8123.

GUEDES, MVC et al. Barreiras ao tratamento da hipertensão arterial. Rev. bras. enferm. [online]. 2011, vol.64, n.6, pp. 1038-1042.

American College of Sports Medicine (ACSM). Physical activity, physical fitness, and hypertension. Med Sci Sports Exerc. 1993; 25 (10): .i-x.

GORZONI, ML. Programas de atividade física e políticas públicas internacionais. Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano, v. 9, supl. 1, p. s13-s14, maio 2007.

Endereço: http://seer.uftm.edu.br/revistaeletronica/index.php/aces/article/view/362

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.