Pressão Arterial Elevada, Excesso de Peso e Obesidade Abdominal em Crianças e Adolescentes

Por: Ana Cláudia Kapp Titski, Deise Cristiane Moser, Gerusa Eisfeld Milano, Lilian Messias Sampaio Brito e Neiva Leite.

Revista da Educação Física - UEM - v.22 - n.4 - 2011

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar a frequência de pressão arterial elevada em meninos e meninas de 10 a 16 anos de idade, analisando sua associação com o excesso de peso corporal e a obesidade abdominal. Foram avaliadas 764 crianças e adolescentes (365 meninos e 399 meninas) provenientes de cinco escolas da rede pública de Curitiba. Avaliaram-se a estatura, o peso corporal, a circunferência abdominal e as pressões arteriais sistólica e diastólica de repouso. Foram utilizados o teste t de Student e Qui-Quadrado. Para todas as análises considerou-se p<0,05. As frequências de pressão arterial elevada e de excesso de peso corporal nos escolares foram iguais a 18,6% e 30,8%, respectivamente.  Em 33,1% dos alunos constatou-se obesidade abdominal. Neste estudo a prevalência de pressão arterial elevada constitui um fator a ser investigado.

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/10486/8658

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.