Pressão Arterial Elevada e Sua Associação com Atividade Física, Fatores Sociodemográficos e de Saúde em Idosos Residentes em Lafaiete Coutinho, Bahia, Brasil: Estudo de Base Populacional

Por: Mateus Carmo Santos.

2014 15/05/2014

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo teve como objetivo analisar a pressão arterial elevada (PAE) e sua associação com a atividade física, fatores sociodemográficos e de saúde em idosos de Lafaiete Coutinho, Bahia, Brasil. Este estudo faz parte do projeto “Estado nutricional, comportamentos de risco e condições de saúde dos idosos de Lafaiete Coutinho-BA”, caracteriza-se como transversal de base populacional realizado com 316 idosos (idade igual ou superior a 60 anos), de ambos os sexos, residentes na cidade de Lafaiete Coutinho-BA. Foram coletadas informações demográficas, pressão arterial sistólica e diastólica, atividade física total, comportamentos relacionados à saúde e morbidades. A pressão arterial foi mensurada por um aparelho digital devidamente calibrado e validado. A atividade física total foi avaliada pelo International Physical Activity Questionnaire (IPAQ), versão longa. No presente estudo, o ponto de corte identificado para discriminar PAE foi de 193 minutos/semana de atividade física total e 50 minutos/semana na atividade física de deslocamento, com sensibilidade de 58,4% (IC95%: 52,0-64,6); 74,2%(IC95%: 68,3-79,5) e especificidade de 65,3% (IC95%: 50,4-78,3); 49,0% (IC95%: 34,4-63,7), respectivamente. Foi possível identificar uma área sob a curva ROC (IC95%) de 0,62 (0,56-0,67; p= 0,011) para atividade física total e para atividade física de deslocamento 0,64 (0,58-0,69; p = 0,002). Verificou-se que 83,7% dos idosos apresentaram PAE (homens= 79,6%; mulheres= 87,0%, p<0,05). A PAE associou-se a faixa etária, a cor da pele, ao nível de atividade física, ao tabagismo e ao status de peso. Os níveis insuficientes de atividade física entre os idosos atingiram 47,1% da população (homens= 47,8%; mulheres= 46,4%, p>0,05). Os achados encontrados no presente estudo permitem concluir que a PAE em idosos é preocupante, pois atinge oito em cada dez idosos e os fatores associados à PAE foram os sociodemográficos (faixa etária, cor da pele) e comportamentais (consumo de tabaco, atividade física e status do peso). Além disso, níveis insuficientes de atividade física são elevados entre os idosos, atingindo, aproximadamente, metade da população. A atividade física pode ser utilizada como instrumento de triagem alternativo ou complementar nos serviços de atenção primária a saúde sugerindo uma prática de, no mínimo, 193 minutos por semana.

Endereço: http://www.tede.udesc.br/tde_busca/processaPesquisa.php?listaDetalhes%5B%5D=1819&processar=Processar

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.