Prevalência de Atividade Física Insuficiente em Adolescentes do Sul do Brasil.

Por: Gabriela Tomedi Leites, Gisele Alsina Nader Bastos e Juliano Peixoto Bastos.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.15 - n.3 - 2013

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi estimar a prevalência de atividade física insuficiente efatores associados em adolescentes de 10 a 19 anos, residentes nos Distritos Sanitários da Restinga e Extremo Sul, Porto Alegre, RS. Este é um estudo transversal de base populacional por amostragem sistemática, com 967 adolescentes selecionados de forma randomizada, os quais responderam um questionário composto pelas seguintes variáveis: sexo, idade, cor da pele, estar estudando, ocupação, nível socioeconômico, massa corporal e estatura, eatividade física insuficiente; definida como prática menor que 300 minutos semanais de atividade física, sem contar as aulas de educação física. Aprevalência de atividade física insuficiente encontrada foi de 70,5%, sendo 58,9% nos meninos e 81,9% nas meninas. As prevalências mais altas de níveis insuficientes de AF foram observadas nos adolescentes que não se encontram estudando (p=0,01), sucedidos pelos da faixa etária entre 16 e 19 anos (p=0,05). Nos meninos, observou-se que, com o aumento da idade, ocorreu diminuição na práticade atividade física (p=0,05). Dentre os tipos de atividade, o futebol de campoe o andar de bicicleta mostraram-se os mais frequentes para os meninos, e acaminhada e o futebol de campo para as meninas. Conclui-se que foi elevada aprevalência de atividade física insuficiente nos adolescentes avaliados. Sexo feminino, não estar estudando e estar na faixa etária entre 16 e 19 anos, foram fatores que aumentaram os níveis de atividade física insuficiente. Assim, revela-se a importância de que sejam desenvolvidas intervenções para promoçãoda prática de atividade física nessa população.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2013v15n3p286

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.