Prevalência da Prática de Exercícios Físicos em Idosos e Sua Relação com as Dificuldades e a Falta de Aconselhamento Profissional Específico

Por: , Dilma Aurélia de Carvalho, Enivaldo Pereira dos Santos, Fabiana Ranielle de Siqueira Nogueira, Guilherme Guarino de Moura Sá, Joaquim Guerra de Oliveira Neto, Marcos Antonio Pereira dos Santos e Maria do Carmo de Carvalho e Martins.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.25 - n.1 - 2017

Send to Kindle


Resumo

O estudo teve como objetivo investigar a prevalência, aconselhamento e as dificuldades para prática de exercício físico em idosos no Programa de Saúde da Família do município de Floriano-Piauí. Utilizou-se questionário estruturado com questões objetivas e subjetivas em relação a pratica de exercício físico. 383 sujeitos (73,2 ± 8,93 anos) participaram do estudo, sendo 67,4% (n = 158) do sexo feminino. Os dados foram analisados através de análise descritiva e teste qui-quadrado (p<0,05). Os resultados apontaram que 74,8% dos idosos não praticam nenhum tipo de exercício físico. No entanto, 90,4% (n = 348) consideram importante a prática de exercícios físicos, sendo a caminhada o exercício físico mais praticado. Dos 25,2% que praticam exercício, 48,5% receberam aconselhamento para prática através de médicos. Dentre as dificuldades encontradas, 31,9% dos idosos, a inatividade física e a falta de interesse predominam dentre os motivos mais relatados. Sendo assim, programas de atividade física em Unidades de Saúde da Família devem ser implementados como forma de garantia de acesso e incentivo para esse grupo etário.

Endereço: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/6467

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.