Prevalência de Lesões em Atletas de Brazilian Jiu-jitsu: Comparação Entre Diferentes Níveis Competitivos

Por: Daniele Detanico, Jorge Nelson da Silva Júnior, Rafael Lima Kons e Rodolfo André Dellagrana.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.20 - n.3 - 2018

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar as regiões do corpo afetadas por lesões, o local de maior ocorrência de lesão, o mecanismo e a gravidade das lesões em atletas iniciantes e avançados de Brazilian jiu-jitsu (BJJ). Cento e oito atletas participaram deste estudo, separados em dois grupos: avançados (n = 53) e iniciantes (n = 55). Os atletas responderam um questionário sobre as regiões acometidas por lesões, local de ocorrência, grau de gravidade e mecanismos. O teste do Qui-Quadrado e análise de regressão logística foram utilizados com o nível de significância de p < 0,05. Os principais resultados mostraram que o ombro e o joelho foram os locais de lesão mais citados pelos atletas iniciantes e avançados; os atletas iniciantes apresentaram maior prevalência de lesões durante a sessão de treino (54,5%), enquanto os atletas avançados apresentaram mais lesões durante as competições (66,1%). Foram observadas associações significativas entre atletas iniciantes e avançados para as principais articulações (p < 0,05). A chance de ter lesão foi de 70-87% menor para iniciantes do que avançados nas principais articulações citadas. Concluímos que os atletas do BJJ apresentaram alta prevalência de lesões principalmente no joelho e no ombro. A razão de chance de ter lesão foi menor para atletas iniciantes do que avançados. Atletas avançados apresentaram maior número de lesões durante as competições e o mecanismo principal foram chaves articulares. Os atletas iniciantes apresentaram maior número de lesões durante as sessões de treino e o mecanismo principal foi o uso excessivo.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2018v20n3p280

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.