Prevalência de Sedentarismo em Adolescentes Escolares de Uma Capital Brasileira

Por: Flávia Miquetichuc Nogueira Nascente.

115 páginas. 2013 29/07/2013

Send to Kindle


Resumo

Introdução: A adolescência é uma fase de transição da infância para a vida adulta, exposta a diversas situações e riscos para a saúde. O sedentarismo é um fator de risco para vários tipos de doenças e conhecer sua prevalência e fatores associados podem ajudar no combate e prevenção de doenças e na promoção da atividade física. Objetivo: Determinar a prevalência de sedentarismo e os níveis de atividade física e fatores associados em adolescentes de 14 a 18 anos, de escolas públicas e privadas de Goiânia-Goiás. Metodologia: Estudo transversal com amostra representativa de adolescentes. A atividade física foi medida pelo Questionário Internacional de Atividade Física _IPAQ_ (insuficientemente ativo, suficientemente ativo e muito ativo). O sedentarismo foi definido pela Organização Mundial de Saúde como uma prática de atividade física moderada e/ou vigorosa menor que 300 minutos por semana. Variáveis independentes: sexo, idade, cor da pele, tabagismo, consumo de bebida alcoólica nos últimos 30 dias, nível socioeconômico, índice de massa corporal, circunferência da cintura, pressão arterial, frequência cardíaca, pressão de pulso e gasto calórico. Para determinar os fatores associados ao sedentarismo foram aplicados o teste de qui-quadrado e regressão de Poisson, enquanto que para comparação de médias foram utilizados o teste t de Student, ANOVA e Kruskal Wallis, considerando-se nível de significância p<0,05. Resultados: A amostra composta por 862 adolescentes com média de idade de 15,4

Endereço: https://repositorio.bc.ufg.br/tede/handle/tede/3361

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.