Prevalência de Síndrome Metabólica e Fatores Associados em Adolescentes de Londrina - Pr

Por: Mariana Ferreira de Souza.

2014 28/04/2014

Send to Kindle


Resumo

A prevalência dos componentes da síndrome metabólica de forma agregada e isolada em crianças e adolescentes, bem como sua associação com fatores comportamentais e biológicos, levando em consideração eventos característicos dessa fase como a maturação biológica, são informações ainda escassas na população brasileira. Nesse sentido, os objetivos desse estudo foram a) analisar a prevalência de síndrome metabólica e fatores biológicos associados; b) verificar a relação entre síndrome metabólica e variáveis comportamentais em adolescentes de uma cidade da região sul do Brasil. Participaram do estudo 911 adolescentes de ambos os sexos, com idades entre 11 a 17 anos, matriculados em escolas públicas da zona urbana do município de Londrina. Medidas antropométricas, maturação biológica, pressão arterial, indicadores bioquímicos, atividade física habitual, aptidão cardiorrespiratória, comportamento sedentário, hábitos alimentares e nível socioeconômico foram obtidas a partir de um delineamento transversal. Para análise dos dados, utilizou-se de estatística descritiva, teste t de Student para comparação entre sexos e ANOVA para comparação entre os estágios de maturidade. O teste do qui-quadrado e regressão logística binária para analisar as possíveis associações entre as variáveis. A prevalência de síndrome metabólica na população total estudada foi de 4,5% (6,1% rapazes e 3,4% moças). A presença de um e dois fatores de risco bem como da SM estiveram associadas de forma independente com sexo, idade no pico de velocidade de crescimento e aptidão cardiorrespiratória. Vale destacar que a aptidão cardiorrespiratória foi independentemente associada com a agregação dos fatores de risco, sendo que os adolescentes classificados com baixa aptidão cardiorrespiratória apresentaram uma probabilidade sete vezes maior de possuírem três ou mais fatores agrupados do que aqueles com alta aptidão cardiorrespiratória (OR= 7,59 [2,75-20,90]). Por volta de 80% dos adolescentes foram considerados insuficientemente ativos e 60,5% e 84,5% dos jovens passavam mais que duas horas na frente do videogame/computador e televisão por dia. O consumo inadequado de verduras e vegetais foi de 74,8% da amostra. Somente o consumo inadequado de frutas apresentou associação (P<0,05) com a presença de circunferência de cintura elevada. As demais variáveis não apresentaram associação significante. Os principais achados do presente estudo nos permitem concluir que na cidade de Londrina-PR uma intervenção urgente com os escolares da rede pública com foco no combate a fatores de risco à saúde através da promoção de um estilo de vida saudável precisa ser realizada.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.uel.br/document/?code=vtls000193525

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.