Prevalência e Sintomatologia de Estresse em Idosos Participantes de Um Programa de Atividades Físicas

Por: Eric Francelino Andrade, Gustavo Puggina Rogatto, Júlio César Reis de Carvalho e Priscila Carneiro Valim-rogatto.

XIV Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Objetivo:
Identificar a prevalência e a sintomatologia de estresse (sintomas físicos, psicológicos e totais) de idosos participantes de um programa de atividades físicas, comparando homens e mulheres.

Métodos e resultados:
A amostra foi composta por 15 idosos de ambos os sexos, com média de idade de 68,3(±7,8) anos, participantes do projeto de extensão “Atividade Física e Saúde para Idosos”. Os voluntários responderam ao Inventário de Sintomas de Estresse de Lipp (ISSL), que é um instrumento que permite identificar a presença de estresse, assim como sua sintomatologia (sintomas físicos, psicológicos e totais), classificando os indivíduos nas fases de alerta, resistência e exaustão da síndrome. A análise dos resultados da prevalência de estresse entre homens e mulheres foi realizada utilizando o teste Qui-quadrado com p<0,05. Para comparação da sintomatologia de estresse foi empregado o teste t de Student para amostras independentes (p<0,05). Os resultados apontam prevalência de 60% de idosos com estresse (homens: 66,7%; mulheres: 55,5%), não sendo observadas diferenças entre os sexos (x2 = 2,64; p=0,10). Com relação à sintomatologia de estresse também não foram encontradas diferenças significativas quando comparados homens e mulheres.

Conclusão:
Contrariamente a diversos resultados encontrados na literatura, que demonstram existir maior prevalência de estresse no sexo feminino, o presente estudo não revelou diferenças significativas tanto na prevalência quanto na sintomatologia desta síndrome quando idosos fisicamente ativos de ambos os sexos foram comparados.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.