Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi descrever a prevalência de sobrepeso em adolescentes pertencentes à população escolar do Ensino Médio no município de Florianópolis – Santa Catarina. A amostra, selecionada de forma aleatória por conglomerado em dois estágios, foi constituída por 1.832 escolares do Ensino Médio (907 rapazes e 925 moças) com idades entre 15 e 18 anos. Além das variáveis controle, sexo e idade cronológica, reuniram-se informações quanto à classificação socioeconômica das famílias dos escolares. A prevalência de sobrepeso foi estimada com base na utilização do índice de massa corporal (IMC), recorrendo-se aos pontos de corte, ajustados à idade e ao sexo, propostos por Cole et al. (2000). A prevalência de sobrepeso foi de 11,4% (n=187), sendo mais elevada nos rapazes (14,8%; n=121) do que nas moças (8,0%; n=66), em todas as idades estudadas. As moças que pertenciam às classes socioeconômicas menos privilegiadas (classes C, D, E) apresentaram índices de sobrepeso mais elevados do que seus pares das classes socioeconômicas mais privilegiadas (classes A1, A2) e intermediárias (classes B1, B2). Os índices de sobrepeso encontrados no presente estudo podem ser considerados elevados, principalmente entre os rapazes, e assemelhamse àqueles encontrados em jovens de países desenvolvidos. PALAVRAS-CHAVE: sobrepeso, adolescente, índice de massa corporal.

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.