Problematizações Para Uma Prática Pedagógica Inovadora da Educação Física no Ensino Médio

Por: , , , José Tarcísio Grunennvaldt e .

Corpoconsciência - v.22 - n.3 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Este texto é um ensaio teórico que se dedicou a debater ponderações curriculares e pedagógicas valorizadas em estudos e produções acadêmicas, que têm em comum, a busca do diálogo sobre a problematização para uma prática pedagógica inovadora, em especial, que podem contribuir com a qualificação do ensino da Educação Física no Ensino Médio no Brasil. Concluímos que os princípios apresentados tangenciam a proposição de uma prática pedagógica inovadora para Educação Física no Ensino Médio, sem que se reduza a um modelo explicativo da ação, são sobretudo, interfaces apreendidas de práticas pedagógicas contextualizadas à singularidade do contexto e à pluralidade do grupo de alunos e professores, que se materializam nas diferentes e contraditórias realidades educativas do Ensino Médio e potencializam aprendizagens significativas

Referências

ADORNO, Teodor. Educação e emancipação. São Paulo: Paz e Terra, 1995.

ALMEIDA, Felipe Quintão de. Educação Física Escolar e práticas pedagógicas inovadoras: uma revisão. Corpoconsciência, Cuiabá-MT, vol. 21, n. 03 p. 7-16, set./dez., 2017.

ARAUJO, Geander Franco. A educação física e as finalidades educacionais do ensino médio: um estudo de caso. 120f. 2016. Dissertação (Mestrado em Educação Física). Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, MT, 2016.

BETTI, Mauro; ZULIANI, Luiz Roberto. Educação física escolar: uma proposta de diretrizes pedagógicas. Revista mackenzie de educação física e esporte, v. 1, n 1, p. 73- 81, 2002.

BRACHT, Valter. Educação física e aprendizagem social. Porto Alegre, RS: Magister, 1992.

BRACHT, Valter. (Org.). Pesquisa em ação: educação física na escola. 2. ed. Ijuí, RS: Ed. Unijuí, 2005.

BRASIL. Ministério de Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Concepções e Orientações Curriculares para a Educação Básica. Coordenação Geral do Ensino Médio. Ensino Médio Inovador. Brasília, 2009.

BUNGENSTAB, Gabriel Carvalho e colaboradores. Educação física no ensino médio: possibilidades de ensino das práticas corporais. Corpoconsciência, v. 21, n. 3, p. 29-40, set./dez., 2017.

CAPARROZ, Francisco Eduardo; BRACHT, Valter. O tempo e o lugar de uma didática da educação Física. Revista brasileira ciências do esporte, v. 28, n. 2, p.21-37, jan., 2007.

CHARLOT, Bernard. Da relação com o saber. Elementos para uma teoria. Porto Alegre: Artmed, 2000.

CHARLOT, Bernard (Org.) Os jovens e o saber: perspectivas mundiais. Porto Alegre, RS: Artmed, 2001.

CHARLOT, Bernard. Ensinar a Educação Física ou ajudar o aluno a aprender o seu corpo-sujeito? In: DANTAS JUNIOR, Hamilcar Silva; KUHN, Roselaine; RIBEIRO, Sérgio Dorensk Dantas (Orgs). Educação Física, esporte e sociedade: temas emergentes: v. 3. São Cristóvão, SE: Editora da UFS, 2009.

CHAVES JUNIOR, Sérgio Roberto; MEURER, Sidmar dos Santos; OLIVEIRA, Marcus Aurélio Taborda de. Problematizando as aulas de educação física: seriam o acesso à cultura e a humanização das relações sociais elementos constitutivos de boas práticas educativas? Poiésis, v. 8, n. 14, p. 365-384, jul./ dez., 2014.

COFFANI, Márcia Cristina Rodrigues da Silva. O corpo no cotidiano da Educação Física do Ensino Médio: um estudo sobre suas práticas pedagógico-curriculares. Cuiabá: UFMT, 2016. 600f. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, MT, 2016.

DAYRELL, Juarez e colaboradores. Juventude e Escola. IN: SPOSITO, Marília Pontes. Estado da arte sobre juventude na pós-graduação brasileira: educação, ciências sociais e serviço social (1999 - 2006). Belo Horizonte, MG: Argvmentvm, 2009.

FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo; SILVA, Marlon André da. Ensaiando o “novo” em educação física escolar: a perspectiva de seus atores. Revista brasileira de ciências do esporte, v. 33, n. 1, p. 119-134, jan. /mar., 2011.

FREIRE, João Batista. Educação física: por que o corpo do aluno é um incômodo para a escola? Nova Escola, ano V, n. 42, setembro de 1990.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Reforma do ensino médio do (des) governo de turno: decreta-se uma escola para os ricos e outra para os pobres. In: Revista de educação movimento, ano 3, n. 5, 2016.

GOMÉZ, Angél I. Peréz. As funções sociais da escola: da reprodução à reconstrução crítica do conhecimento e da experiência. IN: SACRISTÁN, J. Gimeno; GOMÉZ, Angel I. Peréz. Compreender e transformar o ensino. 4. ed. Porto Alegre, RS: Artmed, 1998.

GONZÁLEZ, Fernando Jaime; FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo. Educação Física e cultura escolar: critérios para a identificação do abandono docente. Congresso de educación física “repensar la educación física”. IPEF. Córdoba, Argentina, sep., 2006.

HILDEBRANDT-STRAMANN, Reiner; LAGING, Ralf. Concepções abertas no ensino de educação física. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1986.

ISSE, Silvane Fensterseifer. O estágio supervisionado em educação física no ensino médio: tempo e espaço de interrogar-se. Anais do XVIII CONBRACE e V CONICE. Brasília, DF, 2013.

JESUS, Adriele Moreira. A dança de salão na EJA: uma possibilidade da Educação Física. 50f. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Educação Física). Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, MT, 2017.

KRAVCHYCHYN, Claudio; OLIVEIRA, Amauri Aparecido Bássoli; CARDOSO, Sônia Maria Vicente. Implantação de uma proposta de sistematização e desenvolvimento da educação física no Ensino Médio. Movimento, v. 14, n. 2, mai./ ago., 2008.

LANKSHEAR, Colin; KNOBEL, Michele. Pesquisa pedagógica: do projeto a implementação. Porto Alegre, RS: Artmed. 2008.

LOPES, Helvécio Pereira. Estágio supervisionado: um first down rumo à docência. 144f. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Educação Física). Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, MT, 2017.

MAGALHÃES, Justino. Tecendo nexos: história das instituições educativas. Bragança Paulista, SP: Editora Universitária São Francisco, 2004.

PERALVA, Angelina; SPOSITO, Marília Pontes. Quando o sociólogo quer saber o que é ser professor: entrevista com François Dubet. Juventude e contemporaneidade. nº. 5 e 6, p. 5-14, maio/dez., 1997.

PICH, Santiago; ALVES, Imaê. Educação física e cultura escolar: entre práticas inovadoras e o abandono do trabalho docente: o caso da cidade de Itajaí. Anais do V Congresso Sulbrasileiro de Ciências do Esporte. Itajaí, SC, nov., 2010.

SANTINI, Joarez; MOLINA NETO, Vicente. A síndrome do esgotamento profissional em professores de educação física: um estudo na rede municipal de ensino de Porto Alegre. Revista brasileira de educação física, v. 19, n. 3, p. 209-22, jul./set., 2005.

SANTOS, Núbia Zorzanelli dos; BRACHT, Valter; ALMEIDA, Felipe Quintão de. Vida de professores de educação física: o pessoal e o profissional no exercício da docência. Movimento, v. 15, p. 141-165, abr./jun. 2009.

SANTOS, Paloma Nara da Costa. Recursos Tecnológicos nas Aulas de Educação Física no Ensino Médio. 83f. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Educação Física). Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, MT, 2016.

SILVA, Alexandre Junior Mendes. Cinema e Educação Física: a busca por outros entendimentos na aula. 91f. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Educação Física). Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, MT, 2017.

SILVA, Rose Neubauer da e colaboradores. Ensino médio no Brasil: uma análise de melhores práticas e de políticas públicas. Revista brasileira de estudos pedagógicos, v. 92, n. 230, p. 11-33, jan./abr. 2011.

SOUZA, Jaqueline Aparecida de; PAIXÃO, Jairo Antônio da. A prática do bom professor de Educação Física na perspectiva dos alunos do ensino médio. Revista brasileira de estudos pedagógicos, v. 96, n. 243, p. 399-415, mai. /ago., 2015.

SOUZA JÚNIOR, Marcílio de. O saber e o fazer pedagógicos da educação física na cultura escolar: o que é um componente curricular? In: CAPARROZ, Francisco Eduardo (Org.). Educação física escolar: política, investigação e intervenção. Vitória, ES: Proteoria, 2001.

SOUZA JÚNIOR, Osmar Moreira de; DARIDO, Suraya Cristina. Influências da cultura escolar no desenvolvimento de propostas co-educativas em aulas de Educação Física. Motriz, v. 9, n. 3, p. 143152, set./dez. 2003.

TABORDA DE OLIVEIRA, Marcus Aurélio e colaboradores. Práticas de professores escolares como possibilidade de pensar e fazer da escola um lugar de cultura: são possíveis boas práticas educativas? 59f. Relatório de pesquisa, Curitiba, PR, 2008.

Endereço: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/7466

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.