Processo de Ensino Aprendizagem no Judô: Uma Abordagem Complexa

Por: A. Perotti Junior, , B. B. Pasqualotto e J. A. O. Junior.

IX Congresso Internacional de Educação Física e Motricidade Humana XV Simpósio Paulista de Educação Física

Send to Kindle


Resumo

O judô é uma luta que se tornou modalidade esportiva e, em seu processo de ensino-aprendizagem-treinamento, é costumeiramente baseado em métodos tradicionais pautados principalmente no conhecimento artesanal sobretudo na relação entre mestre e discípulos (Drigo et al., 2011). A dinâmica encontrada na modalidade competitiva apresenta ações motoras abertas com constante interações entre adversários, na qual é necessário que os lutadores se adaptem aos movimentos que possuem alta variabilidade de ações e alta interferência contextual, conforme apontam os estudos com analises de lutas (Calmet; Ahmaidi; 2004) (Franchini et al., 2008). No método tradicional o processo de ensinoaprendizagem-treinamento está baseado em práticas na maioria das vezes com características que se aproximam mais das ações fechadas, com pouca variabilidade de prática e baixa interferência contextual. Analisando esses fatores e sustentado pelas referências encontradas em relação à variabilidade de prática e interferências contextuais (Schimidt; Wrisberg, 2001), (Magill, 2000), (Ugrinowitsch; Manoel, 1999) (Ugrinowitsch; Manoel, 2005) que sustentam a variabilidade e interferências de contextos altas durante a prática como fatores determinantes para que praticantes de modalidades esportivas apresentem variações, adaptações e resoluções quando requisitados. O presente estudo teve como objetivo propor uma abordagem pedagógica complexa, na qual segmenta-se a luta de judô em unidades funcionais, que serão abordadas no processo de ensino aprendizagem por meio do método situacional (Greco; Benda, 2007). Neste sentido, propõem-se inicialmente nove unidades funcionais que são apresentadas como: aproximação, contato, pegada, criação de oportunidade, desequilíbrio, aplicação, projeção, transição e luta de solo, sendo que estas unidades preveem as diversas possibilidades de momentos e situações que ocorrem dentro da luta de Judô tornando todo o processo com características padrão. Indicase que o processo de ensino-aprendizagem-treinamento esteja pautado nas características técnicas e táticas que oportunizem a variabilidade de prática e interferências de contexto usando o método situacional, elaborando toda a prática sobre as unidades funcionais propostas, pois entende-se desta forma ascenderá o repertório de ação e resolução dos praticantes durante a luta de judô, tornando-os mais funcionais e eficientes em relação ao seu desenvolvimento específico. Mediante ao encontrado na literatura atual, conclui-se que o processo de ensinoaprendizagem-treinamento do judô, utilizando o método situacional que envolve variação de prática e interferências no contexto utilizando as unidades funcionais propostas, pode ser de grande valia para o praticante da modalidade, uma vez que essa forma de prática poderá tornar o judoca adaptável em relação ao seu repertório motor e plano de ação mediante as diferentes situações encontradas durante a luta, no entanto esta suposição carece de maiores investigações.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/10060/10060

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.