Processos Educativos da Prática Musical Coletiva da Orquestra de Metais Lyra Tatuí

Por: Ilza Zenker Leme Joly e Murilo Ferreira Velho de Arruda.

Motricidades - v.2 - n.1 - 2018

Send to Kindle


Resumo

Este estudo foi realizado junto a Orquestra de Metais Lyra Tatuí, um projeto criado em 2002, na cidade de Tatuí-SP por Adalto Soares e Silvia Zambonini. Atendia pessoas de 5 a 24 anos interessadas em fazer e aprender música. Este artigo é fruto da pesquisa de mestrado que teve como objetivo compreender processos educativos decorrentes da prática musical coletiva do grupo que estavam relacionados ao desenvolvimento humano das pessoas participantes. De natureza qualitativa, a pesquisa teve os diários de campo como instrumento de coleta de dados, construídos a partir de observações diretas. A análise foi realizada após a (re)organização das unidades de significado e contexto em categorias: “Humanização: em busca do ser mais” e “Aprendendo, ensinando e fazendo música”. A desmistificação do aprendizado musical, a construção de uma prática contextualizada e rigorosa e a importância da coerência do/a educador/a, são alguns dos resultados que esta pesquisa apontou.

Referências

ARAÚJO-OLIVERA, S. S. Exterioridade: o outro como critério. In: OLIVEIRA, M. W.; SOUSA, F. R. (Orgs.). Processos educativos em práticas sociais: pesquisas em educação. São Carlos: EDUFSCar, 2014. p. 47-112.

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

BRANDÃO, C. R. Jogar para competir ou jogar para compartir? Da competição contra o outro a cooperação com o outro. In: BRANDÃO, C. R. Aprender o amor: sobre um afeto que se aprende a viver. Campinas-SP: Papirus, 2005. p. 85-116.

DUSSEL, E. Meditações anticartersianas sobre a origem do antidiscurso filosófico da modernidade. In: SANTOS, B. S.; MENESES, M. P. Epistemologias do sul. Coimbra-Portugal: Edições Almedina, 2009. p. 283-335.

FIORI, E. M. Conscientização e Educação. In: BRASIL. Ministério da Saúde. II Caderno de educação popular em saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2014. p. 55-72.

FLICK, U. An introduction to qualitative research. London: Sage Publications, 1999.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 51. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2015.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 57. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

GALON, M.; AMENT, M. B.; DUTRA, P.; SEVERINO, N. B.; JOLY, I. Z. L. Por uma Educação Musical Humanizadora. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA, 23., 2013, Natal-RN. Anais... Natal-RN, 2013.

GOMES, R. A análise de dados em pesquisa qualitativa. In: MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis-RJ: Vozes, 1994. p. 67-80.

HIGGINS, L. Community music: in theory and in practice. New York: Oxford University Press, 2012.

HIGGINS, L. Representação de prática: música na comunidade e pesquisa baseada nas artes. Revista da Associação Brasileira de Educação Musical, Porto Alegre, v. 23, p. 7-14, mar. 2010.

KATER, C. O que podemos esperar da educação musical em projetos de ação social. Revista Associação Brasileira de Educação Musical. Porto Alegre, n. 10, p. 43-51, mar. 2004.

KLEBER, M. A prática da educação musical em ONGs: dois estudos de caso no contexto urbano brasileiro. 2006. 355 f. Tese (Doutorado em Música) - Instituto de Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: E.P.U, 2012.

OLIVEIRA, M. W.; SILVA, P. B. G.; GONÇALVES JUNIOR, L.; MONTRONE, A. V. G.; JOLY, I. Z. L. Processos educativos em práticas sociais: reflexões teóricas e metodológicas sobre pesquisa educacional em espaços sociais. In: OLIVEIRA, M. W.; SOUSA, F. R. (Orgs.). Processos educativos em práticas sociais: pesquisas em educação. São Carlos: EDUFSCar, 2014. p. 29-46.

SANTOS, B. S.; MENESES, M. P. Introdução. In: SANTOS, B. S.; MENESES, M. P. Epistemologias do sul. Coimbra: Edições Almedina, 2009. p. 9-19.

SCHROEDER, S. C. N. Reflexões sobre o conceito de musicalidade: em busca de novas perspectivas teóricas para a educação musical. 2005. 210 p. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

SEVERINO, N. B. Formação de educadores musicais: em busca de uma formação humanizadora. 2014. 149 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2014.

VIANNA, H. M. Pesquisa em educação: a observação. Brasília: Liber Livro Editora, 2007.

Endereço: http://www.motricidades.org/journal/index.php/journal/article/view/2594-6463.2018.v2.n1.p17-31

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.