Programa do Atleta de Alto Rendimento no Exército Brasileiro

Por: Felipe Fernandez Cardoso, José Carlos Salgueiro Pinheiro, José Maurício Capinussú de Souza, Marco Antonio Muniz Lippert e Rafael Leite Varela.

XIV Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Objetivos:
Considerando que a incorporação de atletas de alto rendimento nas Forças Armadas revelou-se como uma das formas de contribuição para o desenvolvimento do esporte no país, o objetivo é realizar uma breve descrição do “Programa do Atleta de Alto Rendimento no Exército Brasileiro (EB)”, em vigor desde 2009.

Métodos e Resultado:
Pesquisa de cunho qualitativo, utilizou a estratégia de triangulação das seguintes fontes: coleta de documentos da idealização, planejamento e execução do respectivo programa. Surgiu de uma ideia bastante antiga do EB de ter em seus quadros um batalhão de atletas. Após ficar latente por muitos anos, o sonho começou a virar realidade quando o Rio de Janeiro conquistou, em 2007, a grandeza de sediar os 5º Jogos Mundiais Militares. Dessa forma, o comandante do Exército emitiu, através da Portaria Nr 656, de 10 de setembro de 2009, sua diretriz orientando o planejamento e a execução dos Jogos e o treinamento dos atletas. A partir daí, surgiram 3 editais de convocação públicos, realizados entre 2009 e 2011, a fim de selecionar os melhores atletas de alto rendimento voluntários. Todos foram enquadrados no Serviço Técnico Temporário, prática comum com a finalidade de preencher claros em Organizações Militares, em áreas de conhecimento de interesse e não destinado aos militares de carreira. Dos 128 incorporados, 91 participaram e contribuíram para o valoroso primeiro lugar conquistado pelo Brasil.

Conclusão:
Cercada de êxito, essa prática, muito utilizada em vários países, proporcionou aos atletas grandes benefícios, como um salário fixo, assistência multiprofissional, melhores condições de treino, seguridade social, dentre outros.

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.