Programa de Ensino das Habilidades Manipulativas do Badminton Para Adolescentes com Síndrome de Down

Por: Amália Rebouças de Paiva e Oliveira.

110 páginas. 2016 23/02/2016

Send to Kindle


Resumo

A síndrome de Down é uma alteração genética que resulta em algumas caraterísticas específicas, como por exemplo, o atraso no desenvolvimento motor e a hipotonia. Estimular as capacidades motoras das pessoas com síndrome de Down é muito importante por promover benefícios como autonomia, independência, e desenvoltura motora. Entre as alternativas para oferecer esse estímulo, na presente pesquisa trabalhou-se com o badminton, caracterizado como um esporte de raquete responsável por estimular as habilidades manipulativas de seus praticantes. O presente estudo objetivou analisar os efeitos de um programa de badminton nas habilidades manipulativas envolvidas nesta modalidade em adolescentes com síndrome de Down, e teve como objetivo específico descrever as estratégias de ensino e os recursos pedagógicos utilizados no ensino do badminton para adolescentes com síndrome de Down, e analisar o desempenho individual de cada participante. Para tanto, utilizou-se um delineamento de linha de base múltipla para verificar se as atividades de ensino propostas influenciaram no aprendizado das habilidades de forehand,backhand, e saque. O programa de ensino foi aplicado duas vezes por semana, com a duração de 30 minutos, nos quais, cada sessão era composta por três atividades. O aluno A precisou de 11 sessões de ensino para aprender as habilidades propostas, e as atividades mostraram-se efetivas para o ensino do forehand e do backhand, entretanto, na habilidade do saque o aluno conseguiu atingir apenas 20% de acertos. O aluno B também precisou de 11 sessões, e as atividades foram efetivas para as três habilidades. Em contrapartida, a aluna C, precisou de 13 sessões de ensino, embora a aluna tenha demorado mais para executar o forehand, as atividades foram eficazes para o ensino das três habilidades. O programa de badminton elaborado destacou alguns recursos pedagógicos que auxiliaram no aprendizado dos participantes, como bolas de diversos tamanhos e raquetes diferentes. Como estratégias de ensino, destacam-se oferecer ao aluno a oportunidade de escolher o material a ser utilizado, a demonstração, e o afastamento progressivo ao lançar a peteca para a rebatida. Conclui-se que o programa de ensino foi eficaz para ensinar as habilidades manipulativas do badminton aos alunos com síndrome de Down, e que estratégias de ensino e recursos pedagógicos facilitaram o processo de ensino-aprendizado, tornando assim, o esporte mais acessível ao público em questão.

Endereço: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/7768

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2017 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.