Proposição e Avaliação de Um Método Para Análise Cinemática Tridimensional da Articulação Femoropatelar a Partir de Marcadores Externos

Por: Juliana Moreno Carmona Sobral.

76 páginas. 2014 26/09/2014

Send to Kindle


Resumo

O objetivo geral do trabalho foi propor e avaliar um método para análise cinemática tridimensional da articulação femoropatelar a partir de marcadores externos, durante a execução de saltos verticais. Para isso, foi desenvolvida uma configuração específica do sistema de análise, com seis câmeras industriais posicionadas de forma a garantir um bom valor de exatidão da medida gerada. A frequência de aquisição foi 100 Hz. O rastreamento dos segmentos corporais analisados e a reconstrução das respectivas coordenadas 3D foram realizados no software Dvideo. Já a orientação e modelagem foram feitas no software Visual 3D®. Neste estudo foram avaliados doze sujeitos saudáveis (grupo controle) e cinco sujeitos com síndrome femoropatelar em ambos os joelhos (grupo SFP). As variáveis analisadas foram a exatidão da medida do sistema, a distância entre os marcadores da patela, os ângulos de rotação do joelho e os ângulos de rotação e translação da articulação femoropatelar. A análise dos resultados foi feita após subdividir o movimento do salto em função do ângulo de flexão do joelho, em duas fases distintas, a decolagem (agachamento e impulsão) e a aterrissagem (aterrissagem e retorno à posição inicial). Os ângulos de rotação e valores de translação obtidos foram similares para os membros inferiores para as duas articulações analisadas. Já em relação às fases do movimento, todos os valores apresentaram menor magnitude na aterrissagem, uma vez que a amplitude de movimento de flexão do joelho nesta fase foi menor. Durante o agachamento, ambos os grupos apresentaram flexão, deslocamento medial, posterior e inferior da AFP, porém em menor amplitude no grupo SFP. A análise de confiabilidade apresentou valores de concordância excelente, sugerindo que o método utilizado gere dados consistentes. Podemos concluir que o modelo proposto foi capaz de detectar movimentação da patela em relação ao fêmur no eixo transversal para a rotação e nos eixos transversal, ântero-posterior e longitudinal para translação, em ambos os grupos estudados.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000938953&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.