Proposta de Teste de Corrida em Piscina Rasa Para Mulheres Praticantes de Hidroginástica: Fidedignidade e Classificação da Distância Percorrida

Por: Geraldo de Albuquerque Maranhão Neto e Michele Heinen Alves da Silva.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.12 - n.4 - 2006

Send to Kindle


Resumo

É crescente o número de pessoas que vêm procurando a hidroginástica com objetivo de melhorar a aptidão física geral. No entanto, ainda existem poucos testes que possam servir como alternativas para aferir o desempenho aeróbio de seus participantes, ou mesmo que apresentem propostas de classificação para diferentes faixas etárias utilizando o meio líquido. O presente estudo teve como principal objetivo propor um teste de corrida por 12 minutos em piscina rasa que possa gerar uma classificação da distância percorrida para mulheres de diferentes faixas etárias e verificar a fidedignidade teste-reteste do mesmo. Participaram do estudo 135 mulheres entre 21 e 84 anos adaptadas ao meio líquido. Para realização do reteste, 17 mulheres de faixas etárias diversas foram escolhidas de forma aleatória e repetiram o teste em intervalo de uma semana. Os resultados relacionados à fidedignidade obtiveram um coeficiente de correlação intraclasse (CCIC) de 0,91, demonstrando boa concordância e precisão dos resultados no período avaliado. De acordo com os resultados obtidos pôde-se encontrar uma associação inversa e significativa entre idade e distância percorrida (r = -0,69). Outra variável em que foi verificada alguma associação significativa com a distância foi a freqüência cardíaca obtida ao final do teste (FC12). Essa associação permaneceu sem a influência da idade, o que pôde ser verificado após as análises de regressão múltipla e correlação parcial (r = 0,35). Tendo como referência a divisão em quintis e o número amostral obtido em cada faixa etária, uma classificação do desempenho é proposta na qual puderam ser observados valores bem diferentes para as diversas faixas etárias nas mesmas classificações. Apesar de os resultados do teste não terem sido comparados com os obtidos através de testes padrão-ouro (com a medida do consumo máximo de oxigênio), os resultados obtidos estão em concordância com as informações referentes ao tema encontradas na literatura científica, caracterizando assim, boa validade de conteúdo. O artigo indica que o teste de 12 minutos em piscina rasa mostra resultados fidedignos e pode servir como ponto de partida para pesquisas futuras relacionadas à verificação da validade de critério, da validade concorrente e se o teste consegue detectar diferenças entre as fases pré e pós-treinamento.

Endereço: http://www.scielo.br/pdf/rbme/v12n4/08.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2014 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.