Proposta e Verificação da Validade de Testes de Limiar Anaerobico Para Natação do Nado Crawl

Por: Rafael Carvalho de Moraes.

2008 01/02/2008

Send to Kindle


Resumo

No esporte de rendimento a elaboração de testes coerentes para controle do treinamento é fundamental. O objetivo deste trabalho foi propor e validar testes de Limiar Anaeróbio (LAn) para o nado crawl. Para isso 14 nadadores competitivos em nível estadual (7 Homens e 7 Mulheres) foram selecionados para o estudo. Cada atleta realizou 5 testes de LAn com dois dias de recuperação entre testes, sendo 4 deles consolidados na literatura: testes de 30, 12, 10 minutos (T30’, T12’e T10’respectivamente), um teste de Lactato Mínimo (LACmin) adaptado de Tegtbur et al. (1993), e um teste elaborado e proposto que consistia em oito minutos nadando (T8’) a uma velocidade máxima e constante. Foram coletadas amostras de sangue para medida da concentração de lactato sanguíneo ([LAC]), freqüência cardíaca (FC), velocidade (Vel) e variação de ritmo durante os percursos. As amostras de sangue foram coletadas antes e em momentos pós testes para verificação da cinética do lactato sanguíneo. A partir dos dados obtidos verificou-se para todos os testes de tempo que não houve variação de ritmo durante o percurso nadado. Para ambos os grupos a velocidade do T30’ (1,27 m/s ± 0,046 para o Grupo Homens (GH) e 1,10 m/s ± 0,07 para o Grupo Mulheres (GM)) não apresentou diferenças significativas em relação à velocidade do LACmin (1,29 m/s ± 0,035 para GH e 1,14 m/s ± 0,048 para GM) . Para o GH os testes T8’ (1,37 m/s ± 0,030), T10’ (1.35 m/s ± 0,043) e T12’ (1,34 m/s ± 0,031) não mostraram diferenças entre suas velocidades, mas superestimaram as velocidades do T30’ e LACmin. O mesmo ocorreu para o GM, para os testes T8’ (1,18 m/s ± 0,050) e T12’ (1,16 m/s ± 0,059), com exceção para o T10’ (1,16 m/s ± 0,050) que não apresentou diferenças em relação ao T30’ e LACmin. Em relação à [LAC] (mmol/L), não houve diferenças significativas entre T8’ (12.62 ± 1.02) e T12’ (12.51 ± 2.37) e entre T30’ (8.02 ± 1.95) e LACmín (7.84 ± 1.80) para o GH sendo que o T10’ foi o teste que alcançou maior [LAC] (15.66 ± 2.18). Já para o GM houve diferenças entre T8’ (11.68 ± 1.47) e T30’ (6.43 ± 2.29), T10’ (11.82 ± 1.96) e T30’ e T12’ (12.06 ± 2.50) e T30’, mas não houve diferenças entre T30’ e LACmín (8.43 ± 3.22). A FC não teve correlação com nenhum dos testes realizados tanto em relação à [LAC] sanguíneo quanto em relação à velocidade. Com isso, adotar valores fixos de FC e [LAC] pode sub ou superestimar o desempenho aeróbio de atletas. Desta forma testes incrementais ou mais longos como o T30’ parecem ser mais adequados para determinação do LAn individual. 

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000436564&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.