Qualidade de Vida do Trabalhador Docente em Educação Física do Magistério Público Estadual do Paraná

Por: Hudson de Resende Moreira.

2010 11/02/2010

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi analisar a percepção de Qualidade de Vida no Trabalho - QVT (parâmetro socioambiental) e o comportamento relativo ao Estilo de Vida - EV (parâmetro individual) dos docentes de Educação Física do magistério público estadual do Paraná - Brasil, considerando os Ciclos de Desenvolvimento Profissional (CDP), a Região Domiciliar (endereço social) e os Ciclos Vitais (CV). O estudo apresenta-se como uma pesquisa descritiva do tipo survey e de corte transversal. A população foi composta por 4.770 professores efetivos de Educação Física, oriundos dos 32 Núcleos Regionais de Ensino (NRE) da rede estadual de ensino do Paraná. A amostra foi constituída por 654 docentes (299 do sexo masculino e 355 do sexo feminino), estabelecendo-se 28,31% de questionários respondidos e erro amostral de 3,5%. Na coleta dos dados utilizou-se um questionário sociodemográfico, a Escala de Avaliação da Qualidade de Vida no Trabalho Percebida por Professores de Educação Física do Ensino Fundamental e Médio (QVT-PEF) e o Perfil do Estilo de Vida Individual (PEVI). A análise estatística compreendeu os testes qui quadrado, qui quadrado para grupo único, razão de verossimilhança, regressão logística multinomial e o teste de Correlação de Spearman, contidos no programa estatístico SPSS, versão 15.0, com intervalo de confiança de 95%. Os resultados revelaram que a maioria dos professores está satisfeita com a QVT e apresenta comportamento positivo quanto ao EV. Com o avanço na carreira docente, os professores aumentam o nível de insatisfação com a QVT e os comportamentos negativos relativos ao EV. Quanto às regiões domiciliares, as evidências indicam que os professores das regiões centro/sul, oeste e norte são os mais satisfeitos com a QVT. Quanto ao EV, a maioria dos docentes apresenta comportamento positivo, principalmente aqueles que residem nas regiões metropolitana/litoral e oeste. As dimensões da QVT-PEF apresentaram níveis fracos de correlação com os componentes do PEVI. Os docentes com até 29 anos e os acima de 50 anos são os mais satisfeitos com a QVT. Enquanto que os docentes com até 29 anos relataram os comportamentos mais negativos, os docentes acima de 50 anos apresentaram os comportamentos mais positivos do EV. De modo geral, destacou-se o nível de insatisfação dos docentes investigados nas dimensões do parâmetro socioambiental relativos aos salários, às condições de trabalho e ao equilíbrio entre trabalho e lazer. Além disso, a preocupação maior no parâmetro individual está relacionada à alimentação, à atividade física e ao controle do stresse.

Endereço: http://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/103274

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.