Qualificação Científica da Bateria de Aptidão Física Para Crianças e Jovens com Deficiência Visual (BAF-DV)

Por: Rosilene Moraes Diehl.

161 páginas. 2013 21/10/2013

Send to Kindle


Resumo

A tese tem como objetivo qualificar cientificamente a Bateria de Aptidão Física para Crianças e Jovens com Deficiência Visual (BAF‐DV), baseada na bateria do Projeto Esporte Brasil (PROESP/BR). Para atingi‐lo, subdividiu-­‐se a pesquisa em três estudos, cada um com metodologias e resultados específicos. O primeiro estudo, de adaptação dos testes do PROESP/BR, se embasou na experiência empírica e profissional da autora, na sua observação participante na aplicação dos testes adaptados, em uma entrevista semiestruturada com a amostra (21 jovens com baixa visão ou cegos de 7 a 25 anos) e um questionário para três professores de Educação Física. Os resultados da adaptação foram satisfatórios, com aprovação tanto da amostra quanto dos professores avaliadores. O segundo estudo, de validação dos testes adaptados no primeiro estudo, se tratou de uma avaliação por cinco pareceristas doutores na área de Atividade Motora Adaptada e/ou Avaliação Física a respeito da adaptação dos testes da bateria através de um questionário. Os resultados da validação pelos pareceristas doutores foram satisfatórios. O terceiro e último estudo, de verificação de fidedignidade dos testes validados no segundo estudo, foi realizado através da verificação da correlação dos testes e do re‐teste de cada teste da bateria adaptada com uma amostra de 72 jovens com baixa visão ou cegos de 7 a 25 anos. Os resultados indicam que todos os testes da BAF‐DV são fidedignos e podem ser aplicados para os jovens das faixas etárias indicadas que sejam cegos ou tenham baixa visão, tanto sendo homens ou mulheres.

Endereço: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/87568

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.