Quando o Boxe Era Caso de Polícia: Espetáculo, Violência e Repressão em Tempos do Surgimento do Pugilismo em Porto Alegre/rs (1908-1922)

Por: Jônatas Marques Caratti.

Vozes, Pretérito & Devir - v.5 - n.1 - 2016

Send to Kindle


Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar o surgimento do boxe em Porto Alegre no contexto da modernização e urbanização da cidade. Neste período surgem teatros, cinemas e circos que permitem o entretenimento da população. Localizamos várias fitas cinematográficas que tratavam do pugilismo e que circularam pelos cinemas de Porto Alegre entre os anos de 1910 e 1920. Os circos, com suas troupes de anões e palhaços, também divulgavam o boxe através deste divertimento. Porém, foi a partir dos desafios entre lutadores (1912) e da primeira escola de boxe e luta-romana (1914) que o boxe passou a se organizar e buscar um espaço entre os esportes praticados na cidade. No entanto, a polícia política de Borges Medeiros, conservadora e moralista, perseguia e reprimia o boxe, utilizando principalmente os meios de comunicação para isso. As fontes pesquisadas para este artigo foram o Jornal A Federação e a Revista do Globo.

Endereço: http://revistavozes.uespi.br/ojs/index.php/revistavozes/article/view/111

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.