Quantificação das Lesões Musculares em Função da Intensidade de Treinamento Físico.

Por: .

1996 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

 Desde o início do século, quando HOUGH, T. em 1902 relacionou a dor muscular tardia com a lesão muscular esquelética, que vários estudos tentam compreender todo o procecsso lesivo que ocorre nestra mesma fibra muscular esquelética.  A gênese da lesão muiscular possui vários estímulos, como: temperatiras excessivamente altas ou baixas, agentes miotóxicos, isquemia e principalmente exercícios físicos intensos. Os efeitos da lesão podem ser observados através das alterações ocorridas nas fibras musculares esqueléticas, tais como: o rompimento do sarcolema, o efluxo de proteínas musculares e mioglobina para o plasma sanguíneo, dor muscular tardia, alterações estruturais e funcionais no retículo sarcoplasmático, a dilatação ou rompimento das mitocôndrias, o próprio rompimento da miofibrila e, consequentemente, também dos discos Z e diminuição da força muscular.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=1328&listaDetalhes%5B%5D=1328&processar=Processar

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.